Santa Catarina chega a 501 casos e 17 mortes por coronavírus

Atualizado

O governador de Santa Catarina Carlos Moisés (PSL) confirmou na tarde desta terça-feira 501 casos de coronavírus – alta de 9,6% em relação à segunda-feira – e 17 mortes. São 123 casos em Florianópolis, 55 casos em Blumenau e 30 casos em Criciúma e Joinville. Acompanhe:

Também foram 72 altas para enfermaria, em virtude de melhora nos quadros. Destes, 16 eram de casos confirmados (5 na rede pública e 11 da rede privada) e 56 suspeitos (17 da rede privada e 39 na rede pública). Ao dar os dados, o governador fez um comparativo com a curva de casos no Brasil, que subiu 7%, de 13717 para 15927.

Ao ser questionado, o secretário de estado da saúde, Helton Zeferino, revelou que o paciente de 54 anos que recebeu alta, embora tivesse comorbidades, havia feito o uso de hidroxicloroquina. “O paciente entrou com essa medicação, mas ainda é um ensaio clínico, ainda não elegemos um medicamento para o combate. O governo estadual teve dispensação de 16 mil unidades da medicação”, observa.

Leia também:

O governo havia liberado a cadeia automotiva a partir desta quarta (8), que se junta ao setor agrícola, autônomos, liberais, e a indústria. Contudo, nenhuma flexibilização foi anunciada, pois segundo o governador o estado precisa se estruturar mais para realizar o movimento. Ademais, Moisés afirmou que o prefeito que quiser ser mais restritivo no isolamento terá ajuda e respaldo do governo estadual.

Não houveram previsões de retomada para o transporte coletivo, tampouco do setor cultural e de eventos. Sobre esses dois últimos, o governo afirma estar estudando formas de fomento, mas não foi categórico pois não tem previsão de retomada das atividades destes setores. Também foi mantida a orientação de evitar demissões e optar pela manutenção do emprego, no mesmo sentido do Ministério da Economia.

Zeferino afirmou que para o governo estadual doados R$ 13 mil de pessoas físicas e R$ 10 mil de pessoas jurídicas.

Saúde