Após alto índice de coliformes fecais na Beira-Mar Norte, Casan enviará técnicos ao local

A balneabilidade da Beira-Mar Norte, em Florianópolis, tem índices ruins e continua imprópria para banho. É o que indica o mais recente relatório divulgado pelo IMA (Instituto do Meio Ambiente), referente à coleta mensal realizada em junho.

Segundo as amostras coletadas no último dia 26, foi registrada concentração de 6.857 coliformes fecais por 100ml de água. No mês de maio, a concentração registrada foi de 285.

Avenida Beira-mar Norte – Flavio Tin/Arquivo ND

Leia também

Para ser considerada balneável, a concentração precisa ser de, no máximo, 800 coliformes fecais por 100 mililitros. É necessário, também, que o histórico de índices positivos se mantenha por, no mínimo, cinco semanas.

Segundo a Prefeitura de Florianópolis, as chuvas que acometeram a Capital na época da coleta de junho pode ter influenciado na piora da qualidade da água. O IMA reitera a suspeita, visto que, em tais situações, é maior o número de efluentes que atingem o mar.

A Casan (Companhia Catarinense de Águas e Saneamento) informou que continua monitorando o sistema com medições semanais e que ainda nesta semana vai enviar técnicos para analisar a válvula exatamente no ponto em que o IMA fez a mediação.

Histórico das coletas realizadas em 2019 na Beira-Mar Norte – IMA / Reprodução ND

*Com informações da RICTV.

Mais conteúdo sobre

Meio Ambiente