Após ataques, estátua de Iemanjá é recuperada no Ribeirão da Ilha

Reforma da imagem foi concluída e entregue à comunidade no domingo (29), junto à festa que celebrou a rainha dos mares e a passagem do ano

Após ser depredada duas vezes em menos de um ano, a estátua de Iemanjá localizada no espaço público municipal Recanto da Iemanjá, na rodovia Baldicero Filomeno, no Ribeirão da Ilha, foi entregue novamente à comunidade.

Estátua de Iemanjá foi totalmente recuperada no Ribeirão da Ilha – Foto: Divulgação/Jana Hoffmann/NDEstátua de Iemanjá foi totalmente recuperada no Ribeirão da Ilha – Foto: Divulgação/Jana Hoffmann/ND

No último dia 29 de dezembro foi realizada a “Festa de Iemanjá”, uma celebração onde a comunidade tem o costume de celebrar a passagem de ano. A comemoração foi ainda maior com a entrega da estátua totalmente recuperada.

Foram realizados reparos em partes que haviam sido quebradas no último ataque. Além disso, foi feita uma nova pintura na imagem.

Leia também:

Vaquinha online foi a alternativa para a reconstrução da imagem

O centro de Umbanda Ilê Xangô promoveu uma vaquinha online para recuperar a estátua de Iemanjá. Seriam necessários R$ 5 mil para garantir os reparos da imagem religiosa, a construção de um deque em volta da imagem e para a realização da celebração da “Festa de Iemanjá”, no último dia 29 de dezembro.

Até o dia da festa, onde a imagem restaurada foi apresentada à comunidade, a campanha de arrecadação havia captado pouco mais de R$ 1.000. Para que o trabalho de reforma da imagem fosse concluído vários amigos da comunidade ajudaram tanto na restauração quanto na organização da festa.

Para que a celebração do último dia 29 de dezembro fosse feita, o apoio da comunidade e amigos foi fundamental – Foto: Divulgação/Jana Hoffmann/NDPara que a celebração do último dia 29 de dezembro fosse feita, o apoio da comunidade e amigos foi fundamental – Foto: Divulgação/Jana Hoffmann/ND

Duas vezes depredada

No dia 19 setembro de 2019, uma mulher foi filmada destruindo a estátua. Durante a realização das buscas na casa da suspeita, policiais encontraram e apreenderam objetos idênticos aos que apareciam no vídeo que flagrou toda a ação contra a imagem religiosa.

Ela chegou a ser indiciada pela polícia pelos crimes de discriminação e preconceito à religião.

Na tarde de 10 de dezembro, a imagem de Iemanjá sofreu novo ataque. A suspeita é que era a mesma pessoa e o caso foi registrado na 2ª Delegacia de Polícia do Sacos dos Limões.

Participe do grupo e receba as principais notícias
da Grande Florianópolis na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
+

Notícias

Loading...