Após coronavírus, lojas com preços abusivos poderão ter alvará cassado em Florianópolis

A Prefeitura de Florianópolis editou decreto que impõe punições aos estabelecimentos que cobrarem preços abusivos nos produtos para combate ao coronavírus, como máscaras e álcool gel.

A medida foi assinada nesta sexta-feira (13) e tem validade a partir da data de publicação.

Medidas entraram em vigor já nesta sexta-feira – Foto: Portal R7/Divulgação/ND

O decreto prevê que os estabelecimentos que forem flagrados aplicando “um aumento injustificado de preços de produtos de combate e proteção de COVID-19” terão alvará cassado pelo Procon de Florianópolis.

Leia também:

Grandes eventos são proibidos na Capital

Ainda nesta sexta-feira, a prefeitura de Florianópolis proibiu eventos de grande público. Estão banidos eventos na cidade com mais de 250 pessoas (ao ar livre), e mais de 100 pessoas (em locais fechados).

As medidas foram tomadas após Florianópolis confirmar os dois primeiros casos de coronavírus no Estado. Os pacientes são um homem de 34 anos e uma mulher de 28 anos, ambos registrados em Florianópolis.

Nesta quinta-feira (12), o governo estadual aprovou um decreto que passou a prever desde a possibilidade de isolamento e quarentena de pacientes, até a contratação emergencial de bens e serviços, conforme a evolução do coronavírus no Estado.

Mais conteúdo sobre

Saúde