Após forte ressaca, Defesa Civil monitora maré alta em Florianópolis

Atualizado

A Defesa Civil de Florianópolis monitora neste domingo (5) o aumento do nível do mar em Florianópolis. Nos últimos dias, algumas estruturas de praias na cidade foram atingidas por conta da maré alta e mar agitado.

Estrutura na praia do Campeche precisará ser recuperada – Defesa Civil – Foto: Defesa Civil/ND

De acordo com Luiz Eduardo Machado, diretor da Defesa Civil da Capital, o fenômeno começou ainda nesta sexta-feira (3), com a água invadindo a areia, calçadas, ruas. Os bairros mais atingidos foram Campeche, Pantano do Sul, Joaquina, Morro das Pedras e Ingleses.

“A gente teve a combinação de maré alta e mar muito agitado.Hoje o mar ainda está assim, mas a maré está normal”, disse Luiz ao comentar que as praias precisarão somente de limpeza.

A passagem de um ciclone no Estado provocou uma ressaca em várias regiões de Santa Catarina. O fenômeno deixou rastro de destruição na praia da Ferrugem, em Garopaba, e na Guarda do Embaú, na Grande Florianópolis.

Leia também:

Nesta manhã, uma equipe da Defesa Civil foi até a Joaquina para fazer um levantamento dos estrados. Na praia do Campeche e Ingleses, por exemplo, a secretaria de Infraestrutura precisará recuperar os decks atingidos pelo mar.

A partir de segunda-feira (6), funcionários do executivo municipal vão de deslocar nos locais mais atingidos para refazer as estruturas e limpa as praias.

Tempo