Arranjando para a cabeça

Prefeitura inventa duas polêmicas desnecessárias

VOLTA ONOR !

Não sei se o publicitário Onor Filomeno, coordenador de marketing da campanha de Napoleão Bernardes (PSDB), está assessorando o prefeito Napoleão. Pelas bolas foras, imagino que não. Está na hora de chamar o homem para uma consultoria.

DESNECESSÁRIO

A Oktoberfest é um patrimônio da cidade. Mais que a festa da bebida, os desfiles e o respeito às tradições são dois fatores que projetam a cidade para o mundo e massageiam o ego da nossa população. São estas duas coisas que a Prefeitura resolveu implicar.

NÃO ENTENDI

Há muitos anos que acompanho os desfiles da festa. Nunca vi alguém reclamar da demora, pelo contrário. Apesar disto, a polêmica de hoje é a decisão unilateral do Parque Vila Germânica de promover um rodízio dos brinquedos e carros alegóricos, reduzindo a participação deles na passarela da festa, no caso, a rua XV. Sob a alegação de “apressar” o desfile.

MAIS UMA

Outra é a decisão de criar um Projeto de Lei para cobrar meia entrada de quem usa traje típico. A afirmação do prefeito, durante entrevista na RIC TV, de que a iniciativa era para atender a um termo de ajustamento de conduta proposto pelo Ministério Público, foi mal recebida por dois promotores.

NÃO É ASSIM !

Conversei com um promotor e soube a opinião de outro. Foram taxativos em dizer que o que o MP determinou foi o controle do número de pessoas dentro da Vila Germânica e não a restrição ao traje típico, como eu mesmo antecipei na minha avaliação da entrevista do prefeito. Para não perder dinheiro, o Poder Público criou o Projeto de Lei.

PANO PARA MANGA

Tanta coisa importante para se entrar em dividida e a gestão tucana resolve se meter em problemas que causam um desgaste desnecessário, ainda mais neste começo de governo.

DESVIO DE FUNÇÃO

Como o responsável pela Comunicação da Prefeitura, Raimundo Mette (PSDB), trabalha mais como articulador político do que secretário ( hoje o homem estava de novo no Legislativo), talvez seja hora de trazer o marqueteiro Onor para mais perto. E pedir para os secretários discutirem estratégias antes de tomarem decisões deste tipo.