Artistas e produtores promovem oficinas de teatro e dança para pessoas com deficiência

Ação faz parte da 5ª Mostra Arte Para Todos, promovida pelo Impar (Instituto de Pesquisa da Arte pelo Movimento), de Joinville

Você já deve ter ouvido falar que a arte é transformadora, libertadora. Pois é, esta ideia tão conhecida tem sido colocada à prova nesta semana em Joinville por um grupo de artistas e produtores culturais que estão promovendo oficinas de teatro e dança para pessoas com deficiência intelectual. A ação faz parte da 5ª Mostra Arte Para Todos, promovida pelo Impar (Instituto de Pesquisa da Arte pelo Movimento), de Joinville.

Primeiras oficinas foram realizadasnesta segunda-feira no Centro Cultural Deutsche Schule - Fabrício Porto/ND
Primeiras oficinas foram realizadas nesta segunda-feira no Centro Cultural Deutsche Schule – Fabrício Porto/ND

Nesta segunda-feira (24)o que se viu durante as primeiras oficinas realizadas no Centro Cultural Deutsche Schule foi que não há barreiras para quem utiliza a arte como meio de expressão. Até esta terça-feira, cerca de cem pessoas com deficiência devem participar das oficinas, que são abertas à comunidade e ocorrem de manhã e a tarde.

Neste ano, o Impar está trazendo a Joinville a Cia. Teatral Crepúsculo, de Belo Horizonte (MG), para ministrar as oficinas. O grupo faz parte de um ONG mineira, nacionalmente conhecida por utilizar a arte com forma de desenvolvimento da pessoa com deficiência. “Lá em Minas, a gente costuma falar que trabalhamos com pessoas com limitações aparentes e não aparentes. Todo o ser humano tem suas limitações, e a arte é um veículo de desenvolvimento para todos nós. A arte é universal”, comenta a terapeuta ocupacional, bailarina e atriz da Cia. Teatral Crepúsculo, Luciane Kattaoui, 41.

Ao trabalhar com os joinvilenses que participaram da primeira oficina, Luciane se disse encantada com o trabalho do Impar. “Aqui em Joinville, um lugar tão distante de onde atuo, com uma cultura diferente, senti muita familiaridade com o trabalho que fazemos lá em BH. A forma como o Impar trata e se relaciona com os participantes é muito íntegra, respeitosa e amorosa, que é da mesma foram que a gente trabalha em nossa comunidade. É um trabalho sem pré-julgamentos e cada vez mais inspirador. Nos faz realmente compreender que a arte é um diálogo, uma manifestação dada a todos os seres humanos. A arte é para todos”, acrescenta Luciane.

 Um dia de arte para todos

Nesta quinta (27), o Impar promove um dia inteiro voltado à Arte Para Todos. As ações serão no Teatro Juarez Machado e iniciam às 10h com o painel “O papel da arte no desenvolvimento das pessoas com deficiência, transtornos leves ou limitações (aparentes ou não)”, com participação de Luciane Kattaoui, coordenadora da Associação Crepúsculo (MG); Simone Marcela Oliveira, coordenadora do Naipe (Núcleo de Assistência Integral ao Paciente Especial); e Maria Fortuna, coordenadora de Dança do Arte para Todos e presidente do Impar.

Em seguida, os 60 alunos do projeto sobem ao palco para apresentar trabalhos desenvolvidos nas oficinas de teatro, dança e música, realizadas em parceria com Naipe, Apiscae (Associação para Integração Social de Crianças a Adultos Especiais) e Universo Down. “Será mais um dia para mostrar que arte é, pode e deve ser acessível a todos. Será uma mostra da amplitude do poder transformador da arte. Dizemos que a arte é libertadora e quando ela é relacionada a pessoas com deficiência intelectual ou doença mental, ou que têm dificuldades cognitivas de entendimento de mundo, proporcionamos um novo canal de comunicação, que promove as possibilidades de orientação com o mundo”, finaliza a coordenadora executiva do Arte Para Todos, Iraci Seefeldt.

Para encerrar o evento, a Cia. Teatral Crepúsculo encena a peça teatral “Os Quatro Distintos”. A obra, que tem dramaturgia de Gustavo Bartolozzi e direção de João Valadares, conta a história de quatro amigos que, por meio do lúdico e do faz de conta, desvendam o mundo dos sonhos e das aspirações, levando o público a uma reflexão sobre desejos e as possibilidades que pessoas, com limitações aparentes e não aparentes, vivenciam. O valor do ingresso para o evento é R$ 10, com meia-entrada para estudantes, professores, idosos e pessoas com deficiência; e podem ser adquiridos na entrada do teatro.

A participação da Crepúsculo na mostra está sendo viabilizada por meio do projeto de residência e intercâmbio cultural “Conexões entre Dança e Teatro”, com apoio cultural do Simdec (Sistema Municipal de Desenvolvimento pela Cultura). O projeto também possibilitou a realização da residência artística da coordenadora de Dança do Arte para Todos, Maria Fortuna, nos meses de junho e julho deste ano, na Associação Crepúsculo em Belo Horizonte.

 Serviço: 5ª Mostra Arte Para todos

O quê: Oficina Arte para Todos

Quando: Nesta terça-feira, turmas das 9 às 12 e das 14 às 17h

Onde: Centro Cultural Deutsche Schule, Bom Jesus/Ielusc (rua Princesa Isabel, 438, Centro)

Inscrições gratuitas/Informações: iraciseefeldt@impar.art.br

 O quê: Mostra Arte para Todos

Quando: 27 de outubro, 10h.

Onde: Teatro Juarez Machado (anexo ao Centreventos Cau Hansen).

Quanto? R$ 10, com desconto de 50% (meia-entrada) para estudantes, professores, idosos e pessoas com deficiência.

 *No dia da mostra haverá venda de ingressos na entrada do teatro, a partir das 8h30.

Participe do grupo e receba as principais notícias
de Joinville e região na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
+

Notícias

Loading...