Ato de vandalismo causa prejuízo à comunidade do bairro Adhemar Garcia

Unidade de Saúde Básica Pedro Celestino da Silva Junior já sofreu três ataques. Desta vez, desligaram a energia e vacinas foram perdidas.

Rogerio da Silva

Caixa de força foi arrombada e deixou o local uma noite inteira sem luz

Ser novo, moderno, amplo e funcionar das 7 às 19h ainda parece não ser o suficiente para vândalos que, pela terceira vez, atacaram o prédio da Unidade de Saúde Básica Pedro Celestino da Silva Junior, no bairro Adhemar Garcia. O último ataque, na quinta-feira passada (12), ainda traz consequências à população.
Os vândalos quebraram o disjuntor de eletricidade, que fica na parte externa do prédio. Com isso, a unidade ficou sem luz uma noite toda e as vacinas usadas para imunizar crianças se perderam. O disjuntor já foi substituído, mas quando foi religado, causou um curto-circuito na unidade, deixando parte do prédio sem luz até terça (17).
O prejuízo financeiro não chega a ser elevado, uma vez que as vacinas eram apenas para as crianças do bairro, segundo a Secretaria Municipal de Saúde. Não eram muitas, mas o transtorno causado aos pais, que precisarão levar seus filhos para serem imunizados em outras unidades de saúde, é incontestável.
A secretaria acredita que os ataques foram promovidos por usuários de drogas que perambulam pelo bairro. A Kronos, empresa de vigilância que cuida da integridade física do prédio, informou que vizinhos chegaram a perceber a presença de viciados no pátio, mas não avisaram a polícia, por medo de represálias. 
Boletim de ocorrência foi registrado na Polícia Civil e entregue à Secretaria Municipal de Administração, que irá cobrar ressarcimento da Kronos. Por força de contrato, a empresa é responsável por avarias no prédio ou prejuízos causados por vandalismo. Uma semana antes, um botijão de gás foi roubado do local.
O posto de saúde do Adhemar Garcia é um dos maiores entre os 56 existentes em Joinville. Foi inaugurado no dia 21 de dezembro de 2011. Conta com serviço de atenção básica à saúde, pediatria, odontologia, farmácia e imunização. Neste caso, o serviço de vacinas está desativado temporariamente, até que o estoque seja reposto.

Acesse e receba notícias de Joinville e região pelo WhatsApp do ND+

Entre no grupo
+

Notícias