Avião arremete na hora do pouso e assusta passageiros em Joinville

Atualizado

Os passageiros de um voo da empresa Latam levaram um susto ao chegar no Aeroporto de Joinville, no Norte do Estado, no fim da tarde de segunda-feira (20). O avião, que havia saído de Congonhas, em São Paulo, estava chegando em Joinville quando “arremeteu” momentos antes de pousar. O processo de arremeter, segundo a Infraero, é quando o avião está na fase final de pouso, mas por algum motivo ele acaba voltando para o ar.

Entre as passageiras do avião, estava Carla Fernandes, empresária de 29 anos. Ela, inclusive, relatou a cena, minutos depois do ocorrido, através das redes sociais.

Ela conta que voltava de um final de semana de cursos profissionais em São Paulo. Durante o voo, ela relata que não havia qualquer indício de problema já que tanto o embarque quanto a viagem ocorreram tranquilamente.

Porém, no momento em que aeronave iniciava o processo de tocar as rodas na pista do aeroporto joinvilense o problema começou.

“Por segundos, ele chegou a encostar as rodas do avião na pista. Um rapaz do meu lado começou a falar que o piloto tinha ido bem, que estava tudo tranquilo. Ele mal terminou e o avião deu dois trancos e arremeteu”, lembra.

“20 minutos de pânico”

Foram 20 minutos de pânico, conta Carla. Passageiros ficaram desesperados ao perceber que o pouso não aconteceria.

“O piloto não falava nada, as aeromoças não falavam nada e, quando a gente viu, já estávamos sobrevoando o litoral. Foram 20 minutos em alto mar até que o comandante falou com os tripulantes”, diz.

Segundo ela, o comandante explicou que o avião havia sido atingido por uma cabeceira de vento quando estava no processo de pouso. Com isso, a aeronave desestabilizou com muita rapidez, sendo necessário arremeter para que o avião voltasse a ter a estabilidade necessária para fazer o pouso em segurança.

“Ele foi muito ágil porque poderia ter acontecido um acidente. Se esse piloto não tivesse excelência no que faz, teria colocado a vida dele e a de todas as pessoas que estavam naquele voo em risco”, avalia.

O marido de Carla estava no aeroporto e viu o avião arremeter. O momento do abraço, depois dos minutos de pânico, foi emocionante.

“Quando eu encontrei ele, me deu um alívio tão grande, uma gratidão tão grande. Eu vejo que nós não precisamos esperar acontecer alguma coisa para viver. Faça hoje, se transforme hoje, tenha coragem hoje, porque em segundos você pode não ter mais essa chance”, diz.

O que diz a empresa

A LATAM Airlines Brasil, companhia responsável pelo voo, se manifestou por meio de nota, afirmando que o procedimento aconteceu durante o pouso em “função da variação de vento no momento da aproximação da aeronave”.

A companhia ressaltou ainda que a arremetida é um procedimento padrão de segurança na aviação e que visa garantir uma operação segura.

Segundo a Infraero, o pouso aconteceu por volta das 18h11, após o procedimento.

Confira a nota da LATAM:

A LATAM Airlines Brasil informa que o voo LA3033 (São Paulo/Congonhas-Joinville) de ontem, segunda-feira (20), arremeteu durante o procedimento de pouso em Joinville em função da variação de vento no momento da aproximação da aeronave. Na sequência, a aeronave pousou normalmente no aeroporto, às 18h11.

A companhia ressalta que a arremetida é um procedimento padrão de segurança na aviação e que todas as suas ações visam garantir uma operação segura.

Leia também:

Balanço do governo Udo Döhler: “O governo de Moisés foi uma surpresa para mim”

Geral