Bancada feminina da Alesc diz que deputado fez “apologia ao estupro”

Atualizado

A bancada feminina da Alesc manifestou por meio de nota repúdio a uma publicação feita pelo deputado Jessé Lopes (PSL) sobre a performance “Um estuprador no teu caminho”, que aconteceu em Florianópolis no dia 10 de dezembro. O texto considera que a postagem de Jessé faz apologia ao crime de estupro.

Bancada feminina da Alesc acusa deputado de “apologia ao estupro” – Foto: Reprodução/Facebook

Na publicação feita em suas redes sociais, o deputado listou maneiras das “feminazis” evitarem um possível estupro. Entre os itens estavam deixar os pelos do corpo crescerem, não fazer academia e se vestir mal.

Formada pelas deputadas Ada de Luca (MDB), Luciane Carminatti (PT), Marlene Fengler (PSD) e Paulinha da Silva (PDT), a bancada considerou o teor da postagem como de apologia ao crime de estupro e a ideologia de “merecimento do estupro”.

Leia também:

“A naturalização da violência contra as mulheres, manifestada pela referida publicação, não condiz com o que a sociedade espera — e necessita — dos parlamentares eleitos, qual seja, trabalho sério para reduzir todas as formas de violência, as quais seguiremos denunciando, resistindo e combatendo” rebateu a nota da bancada feminina.

Jessé Lopes recebeu com indignação a nota. “Estava demorando para começar os ataques com inversão daquilo que postei ou falei”, afirmou por meio de uma postagem no Facebook. Na publicação o deputado afirmou que o texto é uma forma das deputadas “afagarem os desejos de suas militâncias”.“Esse é o modus operandi de censurar quem não concorda com o movimento feminista”, completou.

A bancada feminina, liderada pela deputada Ada de Luca, marcou para esta quarta-feira (18) uma audiência com a presidência da Alesc para discutir este assunto.

Performance criado por um coletivo de mulheres chilenas foi realizada em Florianópolis em 10 de dezembro e criticada por deputado – Foto: Cris Gallo/Divulgação/ND

Protesto mundial

A performance “Um estuprador no teu caminho” citada por Jessé Lopes é um protesto reproduzido em vários países. Ela foi criada pelo coletivo Lastesis, do Chile, durante uma onda de protestos no país para marcar o Dia Internacional do Combate à Violência Contra a Mulher.

Cidades como Santiago, Paris, Londres, Barcelona, Nova York, Cidade do México, Istambul, Madri, Berlim, Bogotá, Beirute e até Nova Déli, já replicaram o hino feminista. Em Florianópolis a manifestação ocorreu no dia 10 de dezembro, no Largo da Catedral, e também percorreu o Centro da cidade.

Direitos Humanos