Bebê é internado com traumatismo craniano e mãe é presa por tortura, no Rio

Atualizado

Três pessoas foram presas e autuadas por tortura de um bebê de nove meses no Complexo do Alemão, zona norte do Rio. O caso foi descoberto após a criança dar entrada no Hospital Lourenço Jorge, na Barra da Tijuca, na zona oeste na noite de quinta-feira (8).

Bebê foi transferido para hospital na zona sul – Reprodução/Record TV Rio

Segundo a Polícia Civil, as investigações começaram após os agentes receberem informações de que o bebê tinha chegado à unidade médica com equimoses, hematomas, sinais semelhantes a queimaduras de cigarro e traumatismo craniano.

Policiais da 22ª DP (Penha) interrogaram a mãe da criança, que confessou as agressões. Eles também identificaram que o casal que vivia na mesma casa se omitiu, quando podiam defender o bebê e evitar o crime.

As duas mulheres e o homem foram autuados em flagrante pelo crime de tortura, que é considerado hediondo.

O bebê foi transferido para o Hospital Miguel Couto, na Gávea, zona sul, onde a diretora do IML (Instituto Médico Legal) o examinou e confirmou a gravidade das lesões.

Segundo a Secretaria Municipal de Saúde, o estado de saúde da criança é grave.

Mais conteúdo sobre

Polícia