Boa música volta a ocupar o coreto da Praça 15, na Capital

Apresentação do Choro Catarina, neste sábado, pode ser o ponto de partida para acabar com dormitório de moradores de rua

Cantora Cláudia Barbosa e parte do Choro Catarina - Carlos Damião
Cantora Cláudia Barbosa e parte do Choro Catarina – Carlos Damião

O Coreto Maestro Hélio Teixeira da Rosa, na Praça 15 de Novembro, voltou a receber apresentações musicais neste sábado, 29/7, com o Choro Catarina – grupo de mulheres que interpreta clássicos do chorinho com muita categoria e beleza.
Na quarta-feira, quando passei por lá, havia cerca de 40 moradores de rua ocupando o espaço. Tem sido assim nos últimos anos, por absoluta ausência do poder público, que tolerou a invasão sem adotar medidas básicas para garantir a posse do local. Entre as quais, por exemplo, o encaminhamento da população de rua a locais especializados nesse tipo de atendimento.
A retirada dos frequentadores foi pacífica e negociada na sexta-feira, 28/7, quando dirigentes e funcionários da Fundação Franklin Cascaes conversaram com eles. Não só saíram, como ajudaram a limpar o local para que a equipe do Choro Catarina e a plateia pudessem ocupá-lo neste sábado.
A superintendente da Fundação Franklin Cascaes, professora Roseli Pereira, disse ao final que a entidade – cujos 30 anos de fundação transcorreram neste sábado – pretende resgatar as apresentações musicais no coreto, pelo menos uma vez por semana.

Seu Lidinho, passista da Copa Lord, fez sua tradicional performance - Carlos Damião
Seu Lidinho, passista da Copa Lord, fez sua tradicional performance – Carlos Damião
Público jovem compareceu: boa música não tem idade - Carlos Damião
Público jovem compareceu: boa música não tem idade – Carlos Damião

Grupo reunido ao final. Roseli Pereira, da FFC, está de blusa verde - Carlos Damião
Grupo reunido ao final. Roseli Pereira, da FFC, está de blusa verde – Carlos Damião