Bolsonaro busca ‘alinhamento ideológico’ em novo ministro do STF, diz porta-voz

Atualizado

O porta-voz da Presidência, Otávio do Rêgo Barros, afirmou nesta segunda-feira (15), que o presidente Jair Bolsonaro “buscará um alinhamento ideológico” ao escolher nomes para as duas vagas que serão abertas no STF (Supremo Tribunal Federal) durante o seu mandato.

O porta-voz da Presidência da República, Otávio do Rêgo Barros, afirmou que o presidente Jair Bolsonaro “buscará um alinhamento ideológico” ao escolher nomes para o STF  – Valter Campanato/Agência Brasil/ND

Em conversa com jornalistas, Rêgo Barros disse que o presidente “buscará aspectos legais” quando tiver que fazer as indicações, mas também quer pessoas com os mesmos “valores de família e contra a corrupção”. Ele foi questionado sobre a declaração do presidente de que pretende indicar um ministro “terrivelmente evangélico” para o posto.

“Naturalmente, (Bolsonaro) também buscará um alinhamento ideológico, que seria natural de pessoas que têm como ‘core’ do seu dia a dia os valores de família, os valores contra a corrupção, que é disso que nosso país tanto precisa”, declarou Rêgo Barros.

Leia também:

Em maio, o presidente disse que o ministro da Segurança, Sergio Moro, será indicado para a próxima vaga do STF. Nos últimos dias, ele se comprometeu a entregar uma das vagas para um evangélico.

Na segunda-feira, Bolsonaro voltou a dizer que o advogado-Geral da União, André Luiz de Almeida Mendonça, é um ministro “terrivelmente evangélico”. Na semana passada, o presidente sinalizou que Mendonça está em uma lista de favoritos para assumir o posto.

Política