Bolsonaro não vai à posse de Fernández, mas nega retaliação à Argentina

Jair Bolsonaro (PSL) disse nesta sexta-feira (1º), que não irá à posse do presidente eleito da Argentina, Alberto Fernández. A cerimônia está prevista para o dia 10 de dezembro. “Não vou”, afirmou o presidente da República de manhã, quando saía do Palácio da Alvorada.

“Não tem qualquer retaliação da minha parte”, disse Bolsonaro sobre a Argentina – Foto: AM Press e Imagens/Folhapress

Bolsonaro usou discurso amigável, no entanto, sincero. Ele disse que torceu pela reeleição de Mauricio Macri, entretanto, não fará qualquer retaliação ao novo presidente. “Olha a Argentina na situação complicada em que se encontra. Nosso irmão do sul. Peço a Deus que dê tudo certo lá. Torci pelo outro, né. Já que ganhou (Fernández) vamos em frente. Não tem qualquer retaliação da minha parte”, disse.

O presidente disse esperar que Fernández mantenha relação com o Brasil conforme à de Macri. “Espero que eles continuem fazendo uma política conosco semelhante ao que o Macri fez até momento.”

Alberto Fernández e Cristina Kirchner, vitoriosos nas eleições argentinas – Foto: Reprodução/Redes Sociais

A Argentina elegeu para a Casa Rosada, no último domingo, o peronista Fernández. Aliado de Bolsonaro, Macri foi derrotado no primeiro turno. O presidente brasileiro já havia lamentado o resultado e dito que não cumprimentaria a chapa vencedora.

Bolsonaro também ficou incomodado com uma imagem publicada por Fernández em defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), preso desde o ano passado, no âmbito da Operação Lava Jato. “O primeiro ato do Fernández foi ‘Lula livre’, dizendo que está preso injustamente. Já disse a que veio”, declarou Bolsonaro na ocasião.

Leia também

Política