Bolsonaro sanciona lei que aumenta saque imediato do FGTS para R$ 998

Atualizado

O presidente Jair Bolsonaro sancionou a Lei que aumenta o saque imediato do FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço). O valor, que era de R$ 500 desde julho, passa agora para R$ 998,

A Medida Provisória já havia sido editada em julho, mas após a sanção oficializada nesta quinta-feira (12), a iniciativa tornou-se lei.

Bolsonaro sanciona lei que aumenta saque imediato do FGTS para R$ 998 – Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil/ND

Com novidade, os clientes que se enquadram na regra do salário mínimo e já sacaram os R$ 500 poderão sacar os R$ 498 restantes. Já aqueles que possuíam mais de R$ 998 na conta quando a MP foi assinada, o limite por conta permanece sendo de R$ 500.

Leia também:

Em novembro,  o plenário do Senado havia aprovado a mudança. O valor máximo de saque corresponde ao teto do salário mínimo atual.

Estímulo à economia

Em 24 de julho, o governo anunciou a liberação de saques de até R$ 500 de contas ativas (referentes a contratos de trabalho atual) e inativas do FGTS. O limite é por conta.

A projeção do governo era de que os saques do FGTS injetassem R$ 40 bilhões na economia até 2020, sendo que R$ 28 bilhões seriam para este ano e R$ 12 bilhões para o próximo ano.

Economia