Bombeiro agride e raspa cabelo da própria filha à força após assistir vídeo

A Polícia Civil investiga um sargento do Corpo de Bombeiros apontado como autor de uma agressão contra a filha de 14 anos na zona norte do Rio de Janeiro. O caso foi registrado na 30ª DP (Marechal Hermes) na quinta-feira (12). As informações são da repórter Bruna Oliveira, do Portal R7.

Filha é abraçada pela mãe após ter sido agredida – Foto: Record TV/Reprodução/ND

Em entrevista à Record TV, a adolescente disse que o pai estava embriagado quando a atacou. Segundo a vítima, a motivação do crime foi um vídeo em que ela aparece experimentando cigarro e bebida com amigos numa praça.

“Ele veio para a sala já de mão fechada e começou a socar essa parte do meu corpo aqui [apontou para lateral]. Aí, fiquei falando para ele parar porque estava doendo. Ele falou para eu calar a boca”, contou.

A menina relatou ainda que foi xingada e, em seguida, teve o cabelo cortado com máquina pelo agressor. A mãe da menina disse que o ex-marido confessou as agressões.

“É muito difícil ver um filho nosso desse jeito. E ele ainda disse que fez e faria novamente, porque não se arrepende. Ele falou isso na frente do delegado”.

Violência recorrente

A mulher afirmou também que este não foi o primeiro episódio de violência por parte do bombeiro contra a família.

“Foram quase 14 anos de casamento sofrido, humilhação, maus-tratos, agressões físicas e verbais, além de traições. Ele já foi preso, já me ameaçou, já deu tiro em mim e no meu companheiro”, contou, ao se referir a uma tentativa de invasão à residência dela ocorrida em janeiro deste ano.

A Polícia Civil informou que foram instaurados dois inquéritos, sendo um para apurar as lesões e injúrias à menina, e outro, inicialmente, para apurar disparo de arma de fogo.

Já o Corpo de Bombeiros instaurou um processo administrativo disciplinar para apurar a conduta do militar. A Corregedoria Interna da corporação também determinou a suspensão do porte de arma do sargento.

Mais conteúdo sobre

Polícia