Brasil registra 58.314 mortes causadas pela Covid-19 e 1.368.195 casos confirmados

O Brasil confirmou 692 mortes por Covid-19 nas últimas 24 horas. Com os dados apresentados pelo Ministério da Saúde, nesta segunda-feira (29), o país tem agora 58.314 óbitos desde o primeiro registro oficial, em 17 de março, na capital paulista.

Brasil registra 58.314 mortes causadas pelo coronavírus – Foto: Divulgação/Arquivo/ND

Segundo a pasta, as secretarias de saúde também notificaram 24.052 novos casos da infecção respiratória provocada pelo novo coronavírus em 24 horas. Dessa forma, são 1.368.195 pessoas diagnosticadas com a doença. O governo federal estima que 757.462 estão recuperadas.

Levantamento baseado em dados estaduais apresentam quantidade maior

Conforme o levantamento realizado pelo Estadão, G1, O Globo, Extra, Folha e UOL junto às secretarias estaduais de Saúde registrou um aumento de 727 mortes e 25.234 novas infecções do coronavírus nas últimas 24 horas.

Dessa forma, o levantamento chegou ao total de 58.385 mortes e 1.370.488 casos confirmados, nesta segunda-feira (29).

SP registra queda do número de mortes

A taxa de crescimento semanal de mortes por Covid-19 em São Paulo, entre 21 e 27 de junho, foi a menor desde o início da pandemia do novo coronavírus. No período, houve aumento de 14% dos óbitos relacionados à doença.

Além disso, o estado registrou na semana passada 1.769 óbitos provocados pela doença respiratória, 144 a menos do que na semana anterior. Trata-se também da maior redução em quase cem dias.

Nas últimas 24 horas, segundo a Secretaria Estadual de Saúde, 60 mortes foram confirmadas. Ao todo, o estado acumula 14.398 vítimas fatais e 275.145 casos da infecção.

Leia também:

OMS: ‘Pior ainda está por vir’

A OMS (Organização Mundial da Saúde) alertou que, apesar de avanços em vários países, a pandemia do novo coronavírus está se acelerando globalmente. “O pior ainda está por vir”, alertou o diretor-geral da organização, Tedros Adhanom.

De acordo com a organização, foram registrados um milhão de casos em apenas cinco dias. Então, isso indica a manutenção da curva ascendente de contágios, especialmente devido as situações de Brasil, Índia e Estados Unidos.

Desde o dia 25 de junho, quando houve uma alta expressiva, na comparação com a véspera, o planeta tem mantido curva ascendente de infecções, que culminaram com o recorde de casos em um mesmo dia, no último domingo (28), com 189.007.

Veja a situação em cada estado do Brasil

  • São Paulo: 275.145 casos (14.398 mortes)
  • Rio de Janeiro: 111.883 casos (9.848 mortes)
  • Ceará: 108.225 casos (6.076 mortes)
  • Pará: 101.207 casos (4.870 mortes)
  • Maranhão: 78.969 casos (2.012 mortes)
  • Amazonas: 69.893 casos (2.792 mortes)
  • Bahia: 69.467 casos (1.800 mortes)
  • Pernambuco: 58.476 casos (4.782 mortes)
  • Distrito Federal: 47.071 casos (559 mortes)
  • Espírito Santo: 45.097 casos (1.621 mortes)
  • Paraíba: 45.057 casos (931 mortes)
  • Minas Gerais: 43.864 casos (940 mortes)
  • Alagoas: 35.117 casos (1.032 mortes)
  • Rio Grande do Norte: 29.721 casos (994 mortes)
  • Amapá: 28.253 casos (413 mortes)
  • Rio Grande do Sul: 25.659 casos (582 mortes)
  • Santa Catarina: 25.056 casos (324 mortes)
  • Sergipe: 24.817 casos (653 mortes)
  • Goiás: 23.007 casos (437 mortes)
  • Paraná: 21.326 casos (613 mortes)
  • Rondônia: 20.406 casos (500 mortes)
  • Piauí: 19.753 casos (643 mortes)
  • Mato Grosso: 15.086 casos (582 mortes)
  • Roraima: 14.459 casos (281 mortes)
  • Acre: 13.146 casos (361 mortes)
  • Tocantins: 10.359 casos (195 mortes)
  • Mato Grosso do Sul: 7.676 casos (75 mortes)

Saúde