Cadela amamenta três filhotes de gato em Joinville

Dona afirma que não é a primeira vez que Siang cuida de um felino

Fabrício Porto

Siang ficará com a ninhada por mais duas semanas

Adotada há 15 anos, a cadela Siang voltou a surpreender a auxiliar de secretaria Hercília Resner Cavichioli, 48 anos, na quarta-feira (18). Depois de notar que a gata Fofa havia desaparecido, deixando três filhotes com quatro semanas de vida, Siang adotou os animais e começou a amamentá-los. Segundo Hercília, não é a primeira vez que a cadela faz isso. Há três anos, seis meses depois de perder uma ninhada, ela adotou a gata Preta. O convívio das duas era tranquilo, mas, há dois anos, Preta desapareceu e foi encontrada envenenada dias depois. Nesta semana, com o sumiço de Fofa, Siang assumiu a responsabilidade de cuidar de dois gatinhos e de uma gatinha.
“Ela (Siang) sempre foi meiga com os outros bichos, sempre foi carinhosa, e eles (os gatinhos) são muito preguiçosos, eles começam a miar e ela já vem procurar e cuidar”, comenta a dona. No dia em que Fofa sumiu, Hercília se preocupou com o futuro dos animais. “Eu tomava banho e a gata ficava do lado do box me esperando. Aquele dia, ela não veio. Aí eu falei: “Siang, seja o que Deus quiser, você já criou uma, quem sabe cria outros, e ela aceitou eles e começou a amamentá-los.”

É uma disfução hormonal, diz veterinário

Segundo o veterinário Juliano Souza de Liz, o que ocorreu com Siang é resultado de uma disfunção hormonal e é classificado como “instinto de comportamento de habilidade materna”. Em casos assim, os animais produzem hormônios que estimulam a produção de líquidos semelhantes ao leite materno, mas insuficientes para estabilizar o sistema imunológico dos filhotes. “O ideal, apesar de a gente achar bonitinho, seria que esses gatos fossem adotados por uma fêmea gata. O colostro, que é esse líquido que a cadela expele, não tem função imunológica”, detalha. Juliano também ressalta que depois do desmame, os cuidados com as vacinas dos animais precisarão ser redobrados.
Daqui a duas semanas, Hercília deve encaminhar dois dos três gatinhos para a adoção. Até lá, ela continua procurando Fofa, mas sem muitas esperanças.“Ela deve ter comido veneno que colocam para rato em outros terrenos. Envenenada por maldade a gente sabe que não foi porque todo mundo aqui perto tem animal”, completa.

Acesse e receba notícias de Joinville e região pelo WhatsApp do ND+

Entre no grupo
+

Notícias