Campeonato infantil de futebol termina em tumulto, agressão e choro, em Florianópolis

Tumulto e confusão. Foi assim que terminou a final do campeonato entre as escolinhas de futebol de Florianópolis, na categoria Sub 10,  na tarde desse sábado (30).

O caso ocorreu em Santo Antônio de Lisboa, no Norte da Ilha, quando técnicos e um pai se envolveram em uma briga que terminou em agressão.

Final de Futebol Infantil termina em confusão em Florianópolis – Foto: Arquivo Pessoal/ND

A confusão teve início faltando poucos minutos para o final da partida. De acordo com um dos pais, que se machucou durante o tumulto, logo após o time Torino Academy Brasil abrir três gols de diferença, um dos técnicos do clube Orlando City foi até o banco adversário e começou a discutir com a equipe técnica.

Leia também:

Final de Futebol Infantil termina em confusão em Florianópolis – Foto: Arquivo Pessoal/ND

Ao perceberem a briga, os jogadores interromperam a partida e os pais do Torino que assistiam ao jogo da arquibancada correram até o campo para tentar separar o confronto. 

“Eu fui o primeiro pai a chegar na confusão porque queria proteger meu filho. Logo em seguida, levei um soco no rosto. Só vi as crianças chorando e correndo”, contou Arthur Guimarães, pai de um atleta do clube que acompanhava o jogo no banco de reservas.

“Olé”

Na versão do técnico do clube Orlando City Marlio Joel, conhecido como Balo, as agressões verbais começaram pois o treinador do time adversário passou a fazer “olé e sambar na frente das crianças que perdiam”.

“Houve empurrões de ambos treinadores, mas isso já foi resolvido. Lamentamos este episódio, mas em ato contínuo, o pai invadiu o campo e me agrediu primeiro”, afirmou. 

Polícia foi chamada

Com o tamanho do tumulto, a polícia precisou ser chamada, dois Boletins de Ocorrência foram feitos e o campeonato foi encerrado. Os atletas do Torino Academy Brasil que venceram a partida receberam as medalhas e se tornaram bicampeões.

Na manhã desta segunda-feira (2), Arthur foi até o IGP (Instituto Geral de Perícias) realizar um exame de corpo e delito. A Polícia Civil da Capital vai investigar o caso.

Polícia