Fabio Gadotti

Comportamento, políticas públicas, tendências e inovação. Uma coluna sobre fatos e personagens de Florianópolis e região.


Capital faz estudo para definir preservação de bens culturais imóveis

Ponte Hercílio Luz, em Florianópolis – Foto: Anderson Coelho/NDPonte Hercílio Luz, em Florianópolis – Foto: Anderson Coelho/ND

O departamento de Serviço de Patrimônio Histórico, Artístico e Cultural do Ipuf está fazendo um estudo sobre a política de patrimônio cultural de Florianópolis.

Nessa fase final faz consultas a profissionais com experiência na área e a população em geral, em questionários disponibilizados no site do Ipuf. São três modelos: simplificado (indicado para a população em geral), intermediário (indicado para profissionais de áreas correlatas sem experiência com o patrimônio histórico) e avançado (indicado para profissionais com experiência em patrimônio histórico).

Desde 1989 não é feita nenhuma classificação oficial dos bens culturais imóveis e mais de 900 precisam ser avaliados quanto a seu valor cultural.

São cinco categorias de preservação, de acordo com a importância do imóvel. A Ponte Hercílio Luz, por exemplo, é P1, numa escala decrescente que vai até 5. Está no grupo “de excepcional valor arquitetônico, artístico ou histórico a ser totalmente preservado, tanto interna como externamente”.

+

Fabio Gadotti