Capital terá novos postos, UPAs e centros de saúde revitalizados em 2020

Atualizado

Centro de Saúde de Ingleses, aberto em 2019, supre demanda de atendimentos no Norte da Ilha, uma das regiões que mais cresce em Florianópolis – PMF/Divulgação/ND

Os usuários do sistema municipal de saúde do bairro Balneário, na área continental de Florianópolis, terão um centro de saúde revitalizado neste ano, pois a unidade passará por uma reforma geral, com revisão elétrica, revisão do telhado, troca total do piso, pintura geral, troca do mobiliário e ar condicionados novos, e melhorias na acessibilidade, de acordo com a Prefeitura da Capital. Além das melhorias na estrutura e mudança do layout do posto, a população e as equipes que atuam no local terão mais três novos consultórios médicos. As equipes desta unidade foram deslocadas para centro de saúde do Estreito, Balneário durante a reforma.

As obras integram os investimentos em saúde previstos para esse ano. A região do Sul da Ilha também terá um novo centro de saúde no bairro Alto Ribeirão, em 2020. A ordem de serviço para a construção do posto, uma demanda antiga da comunidade, foi assinada em outubro do último ano e o prazo para a conclusão dos trabalhos é de 12 meses. O centro de saúde terá capacidade para atender 7.500 pessoas, 12 consultórios, três equipes (com viabilidade física para 4), e 713m², com recursos de R$2.341.877,06.

O prefeito destaca os investimentos na área na Capital. “Saúde é prioridade, estamos reformando e construindo novos postos de saúde, as UPAs, no ano passado a Unidade de Pronto Atendimento do Continente passou a reforçar essa assistência na região, modernizando os processos. Já começamos os agendamentos de consulta nos centros de saúde para evitar deslocamentos desnecessários e que a população tenha que esperar em filas, ampliamos o número de profissionais na rede municipal, inclusive, das equipes de saúde da família e, nesse ano, todo esse esforço continua, para que possamos atender a comunidade sempre da melhor forma possível”, afirma Gean Loureiro.

O Secretário da Saúde de Florianópolis, Carlos Alberto Justo da Silva, explica que o novo centro de saúde Alto Ribeirão, por exemplo, atenderá demandas reprimidas dos Centros de Saúde do Morro das Pedras, Tapera, Ribeirão, mas, principalmente, da população que hoje reside no Alto Ribeirão e ainda não acessam regularmente os serviços de saúde.  “Contamos com dois consultórios atualmente no CS Alto Ribeirão e passaremos a contar com 12 no novo local, além de dois consultórios odontológicos. Um aumento significativo para a população”, avalia.

Centro de Saúde Capivari

Ainda neste ano, os moradores do Norte da Ilha terão inaugurada uma obra muito aguardada, o novo Centro de Saúde Capivari. A documentação que abriu a licitação para a construção da unidade foi assinada em novembro do último ano pelo prefeito Gean Loureiro. O projeto prevê o investimento de R$ 3.825.324,10 e o prazo de 12 meses para a construção. O novo centro de saúde contará com 18 consultórios médicos e uma farmácia de referência em uma área de 1.157,29 m². Para atender uma das regiões que mais cresce na cidade, a prefeitura reformou e ampliou o centro de saúde de Ingleses, reforma a unidade do Rio Vermelho e também a UPA Norte, que em breve deve ser reaberta à população.

Centro de Saúde do Abraão também foi aberto no último ano e atende moradores da região continental de Florianópolis – Cristiano Andujar/PMF/Divulgação/ND

Obras já em funcionamento

No último ano, outros dois centros de saúde foram entregues, o Centro de Saúde do Abraão e o Centro de Saúde dos Ingleses, que supriram uma grande demanda dos moradores do bairro Estreito e do Norte da Ilha.  Foram também contratados, em 2019, 30 médicos, 39 enfermeiros e 60 técnicos de enfermagem. Com isso, além da reposição de profissionais diversos centros de saúde receberam mais uma equipe de saúde da família para ampliar o atendimento à população, foram eles: Rio Vermelho, Cachoeira do Bom Jesus, Vargem Grande, Jurerê, Campeche, Rio Tavares, Córrego Grande, Pantanal, Jardim Atlântico, Alto Ribeirão, Centro e Trindade.

Uma das mais aguardadas demandas da comunidade da área continental da cidade, UPA Continente foi aberta em 28 fevereiro e já se tornou referência no atendimento na região. A média de atendimento da UPA Continente é de 6.000 atendimentos médicos mensais. A unidade, que funciona 24h por dia, conta com cinco médicos diariamente para casos de urgência e emergência. O local também tem um aparelho de raio-X, que permite ainda mais rapidez no diagnóstico e atendimento.

Além da nova Unidade de Pronto Atendimento, as UPAs Sul e Norte também receberam um aporte financeiro de R$ 3.348.750,21 e R$ 2.083.598,78, respectivamente, em 2019, para serviços de ampliação e reforma, que começaram no mês de julho e têm o prazo de conclusão para 12 meses. Com essa reforma, a população passará a contar com, além de uma estrutura física totalmente adaptada às necessidades e normas atuais, mais consultórios, acesso mais rápido para as ambulâncias e emergências, bem como com farmácias modelos e áreas voltadas para a vacinação infantil.

No período de 01 de janeiro até 17 de dezembro, as três  UPAs da Capital realizaram mais de 330 mil atendimentos e os 49 centros de saúde mais de 1 milhão e meio.

UPA Continente, reivindicação antiga da comunidade, foi aberta em 2019 e registra média de 6.000 atendimentos médicos mensais – PMF/Divulgação/ND

Obras da Saúde 2019 em números

Foram investidos mais de 4 milhões em obras de prevenção e manutenção das 69 unidades de Saúde, ação que resultou em baixo índice de problemas com chuvas.

 *Obras entregues

Construção da UPA e do CAPS II Continente – R$2.065.386,68

Construção Reforma/Ampliação CS Abraão – R$972.911,48

Reforma/Ampliação CS Ingleses e Construção da Academia da Saúde – R$1.584.287,73

Obras em execução

Construção do DIBEA e Centro de Zoonoses – R$1.802.629,00;

Reforma e Ampliação UPA Norte – R$ 2.083.598,78

Reforma e Ampliação UPA Sul – R$ 3.348.750,21

Construção do Centro de Saúde Alto do Ribeirão – R$1.560.298,10

Reforma e Ampliação CS Rio Vermelho – R$ 1.560.298,10

Obras em processo licitatório

Reforma CS Centro – Projeto Estrutural;

Construção CS Capivari.

Conforme determina a Lei Municipal nº 10.199, de 27 de março de 2017, a Prefeitura Municipal de Florianópolis informa que a produção deste conteúdo não teve custo, e sua veiculação custou R$2.000,00 reais neste portal.

Prefeitura de Florianópolis