Casal é condenado por agredir homem que tinha ‘nudes’ no celular em Ipumirim

Atualizado

Um casal que destruiu o celular de um homem foi condenado no município de Ipumirim, no Oeste de Santa Catarina. O casal agrediu o proprietário do aparelho para destruir o celular onde estavam “nudes” da mãe da moça, evitando assim a divulgação das fotos íntimas.

Casal foi condenado por agredir dono de aparelho celular – Foto: Reprodução/Pixabay

A decisão foi da juíza Letícia Bodanese Rodegheri e as informações foram divulgadas pelo Tribunal de Justiça de Santa Catarina.

Segundo a denúncia, no dia 10 de janeiro, o casal abordou o homem no centro de Lindoia do Sul, a cerca de 480 quilômetros de Florianópolis.

Leia também:

Para obter o aparelho com as fotos íntimas, o réu imobilizou a vítima com uma “gravata” e lhe deu socos, causando lesões na mandíbula e olho direito e no lado esquerdo das costas.

O réu, que aguardou julgamento preso, foi condenado a dois anos, três meses e 15 dias de reclusão em regime aberto, por porte ilegal de arma de fogo e lesões corporais.

Ele terá de se recolher em casa às 20h, todos os dias, e se apresentar mensalmente ao juízo para informar suas atividades. Ele também está proibido de deixar Concórdia, onde mora, por mais de oito dias ou mudar de endereço sem aviso prévio. Após o julgamento ele foi colocado imediatamente em liberdade.

Já a mulher obteve o benefício da suspensão condicional do processo e se comprometeu a pagar dois salários mínimos – um destinado à vítima para a reparação do dano.

Ela também está proibida de se ausentar da comarca onde reside por mais de 30 dias, com a obrigação de informar eventual mudança de endereço e comparecer em juízo a cada dois meses.

A sentença foi dada 31 dias após a ação penal ser apresentada à Vara de Ipumirim.

Justiça