Casan anuncia que vai desativar extravasores do Norte da Ilha até o fim da temporada de verão

A Companhia recebeu multa de R$1,1 milhão da prefeitura por despejar esgoto in natura no rio Ingleses

Depois de receber uma multa de R$ 1,1 milhão da Prefeitura de Florianópolis por despejar esgoto in natura no rio Ingleses, Norte da Ilha, e de ser notificada pelo Município a apresentar ações desenvolvidas e em desenvolvimento para a questão do esgotamento sanitário naquela região, a Casan (Companhia Catarinense de Águas e Saneamento) anunciou, devido “ao clima emocional que assumiram os debates no momento”, a decisão de desativar imediatamente os extravasores do Norte da Ilha.

Divulgação

Prefeito foi conferir o vazamento que gerou multou de R$ 1,1 milhão para a Casan

A Casan afirma que compartilha das preocupações da Prefeitura com relação ao saneamento das praias e, por isso, entregará ainda na segunda-feira a relação das ações emergenciais no Norte da Ilha. Em nota, a companhia informa que para evitar o comprometimento de todo o sistema de tratamento de esgoto sem a presença dos extravasores, que são dispositivos de segurança, os técnicos farão um monitoramento especial.

Passada a temporada de verão, a Casan convidará a Prefeitura e a Fatma (Fundação Estadual de Meio Ambiente) para, em conjunto, decidir onde os extravasores poderão ser instalados. A Casan esclarece que o extravasor lacrado pelo município na praia dos Ingleses é um dispositivo técnico de segurança previsto em lei e licenciado pelos órgãos ambientais para situações emergenciais das estações elevatórias.

O mecanismo segue as normas da ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas) números NBR 12.207 e 12.208 e deve ser acionado de forma pontual – como, por exemplo, num período de chuvas intensas. Mesmo assim, por mais que a NBR 12.208/1992 permita a instalação de um extravasor, a norma deixa claro que entre as condições a se observar, uma delas “é que o nível máximo de extravasão não permita inundação de esgoto no local da Elevatória”.

Isso aconteceu na EEE (Estação Elevatória de Esgoto) rio do Brás, nos dias 29 e 31 de dezembro, quando fortes chuvas e uma queda de energia fizeram com que houvesse extravasamento no local. Por esse motivo a Casan foi notificada pela Fatma e pela Aresc (Agência de Regulação de Serviços Públicos de Santa Catarina).

Participe do grupo e receba as principais notícias
da Grande Florianópolis na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
+

Notícias

Loading...