Caso Gabriella: “Arma estava apontada para ela”, diz delegado

Atualizado

Leonardo Natan Chaves Martins estava em frente da companheira quando realizou o disparo que matou Gabriella Custódio Silva. É o que afirmou o delegado responsável pelo caso, Elieser Bertinotti, durante coletiva de imprensa, após a prisão de Leonardo.

Perícia apontou que o tiro em Gabriella não foi acidental – Luana Amorim / ND

Durante a reconstituição do crime foi possível detectar marcas do disparo em uma das paredes da casa, um fato que passou despercebido na primeira perícia. Esse fator, segundo ele, anula a alegação de que o tiro foi acidental.

“O tiro foi dado em linha reta. Esse disparo bate em ângulo na parede, como se fosse um triângulo, onde mostra em que lugar o projétil foi encontrado, o que confirma que a arma estava apontada para ela”, explica o delegado.

Ao todo quatro peritos criminais participaram da reconstituição. Ainda de acordo com Elieser, o laudo final da perícia deve ficar pronto em até dez dias.

Segundo o Delegado Geral da Polícia Civil, Paulo Koerich, a prisão preventiva não tinha sido solicitada antes, pois a polícia aguardava o fim das investigações.

Leonardo foi indiciado pelo crime de feminicídio. Ele foi preso preventivamente e levado para o Presídio Regional de Joinville. O pai de Leonardo também será indiciado no inquérito, por posse ilegal de arma. Outras duas pessoas, que foram presas com o carro usado para transportar a vítima ao hospital, vão responder pelo crime de fraude processual.

Familiares da vítima estiveram na Delegacia de Homicídio acompanhando a finalização do inquérito – Luana Amorim/ND

Familiares relatam sentimento de alívio

A família de Gabriella esteve na Delegacia de Homicídios nesta sexta-feira para acompanhar a finalização do inquérito. Segundo Andreza Custódio Silva, irmã da vítima, disse que o sentimento é de alívio.

“Só de saber que agora ele tá preso e não vai passar o Dia dos Pais em casa, já é um grande alívio para nós”, contou Andreza bastante emocionada.

Uma nova manifestação, agora com o intuito de homenagear Gabriella, esta marcada para acontecer neste sábado, às 10h, em Penha, cidade onde mora a família da vítima.

Leia também:

Polícia