Catarinense de 52 anos é morta em Luxemburgo

Atualizado

A catarinense Dione Streckert, de 52 anos, foi morta na noite de sábado (10), dentro de casa na cidade de Esch-sur-Alzette, em  Luxemburgo, país localizado entre França, Alemanha e Bélgica.

Mulher morava com o namorado – Facebook/Divulgação

De acordo com informações divulgadas pelo site local LUX24, Dione foi localizada no fim da tarde de sábado, por volta das 18h (horário local), com vários ferimentos pelo corpo. Ela estava no chão do apartamento. 

A mulher chegou a ser socorrida, levada ao hospital, mas não resistiu e morreu na madrugada de domingo (11). 

Ainda conforme o site, a catarinense teria sido agredida com golpes de faca pelo próprio companheiro, um português. O homem já havia sido detido no dia anterior ao crime, mas foi liberado. No sábado, ocorreu a morte. 

Após a morte da catarinense, o homem foi preso novamente. 

Natural de SC 

Dione Streckert era natural de Xaxim, município localizado  no Oeste de Santa Catarina. Ela trabalhava com limpeza. Já o companheiro estaria desempregado. 

A catarinense era mãe de quatro filhos: duas mulheres de  35, outra de 32, um jovem de 24 e um criança de 10 anos, com autismo, com quem vivia. 

A família já foi comunicada pelas autoridades sobre o ocorrido e está a caminho de Luxemburgo. 

Mais conteúdo sobre

Notícias