Catarinense encontrada morta no Rio de Janeiro foi estuprada, diz laudo da polícia

A catarinense Fabiane Fernandes, 32, encontrada morta em Arraial do Cabo (RJ), foi estuprada antes de ser golpeada na cabeça com pedras. O resultado do laudo foi divulgado pela policia carioca neste fim de semana. De acordo com o delegado Renato Mariano, a hipótese de violência sexual vinha sendo apurada desde o início das investigações. Ele ainda ressaltou que a catarinense teve todos os ossos da face quebrados. A causa da morte acusou traumatismo cranioencefálico. 

Fabiane Fernandes está desaparecida desde domingo em Arraial do Cabo, no Rio de Janeiro - Reprodução/Facebook
Fabiane Fernandes está desaparecida desde domingo em Arraial do Cabo, no Rio de Janeiro – Reprodução/Facebook

Fabiane foi encontrada morta em Arraial do Cabo, no dia 21 de novembro. Ela foi passar o feriadão na região dos Lagos e desapareceu na trilha do Morro da Cabocla, na Prainha. O suspeito pelo brutal crime foi preso sexta-feira (14) em São Carlos, interior de São Paulo. Matheus Augusto da Silva, 22, foi interrogado e negou as acusações. “Ele estava nervoso e apresentou contradições”, afirmou o delegado. 

Durante as investigações, o delegado apurou que um grupo de trilheiros fotografou Matheus na trilha onde o corpo de Fabiane foi encontrado. Ainda de acordo com o policial, a fotografia do suspeito, um dia após o crime, aparece ao lado de alguns pertences da catarinense.

>> Suspeito de matar Fabiane estava acampado na trilha onde ocorreu o crime, no RJ

Mais conteúdo sobre

Estado

Nenhum conteúdo encontrado