Catarinense pede prisão preventiva de Lula à PGR

Atualizado

A catarinense Sabrina Avozani protocolou no último domingo (10), na PGR (Procuradoria Geral da República) um pedido de prisão preventiva do ex-presidente Lula por, segundo ela, crime contra a Segurança Nacional.

O ex-presidente Lula deixa a sede da Polícia Federal em Curitiba (PR), nesta sexta-feira (08), após ter pedido de soltura autorizado – Foto: ESTADÃO CONTEÚDO/ND

A iniciativa foi do Movimento República de Curitiba e apoiada pelo Movimento Brasil 200, onde ela é coordenadora em Santa Catarina. Além disso, a denúncia foi protocolada por Sabrina na noite do último domingo (9).

“Os atos considerados crimes é a incitação de seus seguidores e companheiros para agirem igualmente ao povo do Chile, ou seja, residir de forma a implantar o caos social”, explicou Sabrina Avozani sobre o motivo.

Leia também: 

Os movimentos que aconteceram no último mês, no Chile, reuniu milhares de pessoas em diversos locais contra o governo do presidente Sebastian Piñera. Tudo começou após a elevação das tarifas de ônibus e metrôs.

Segundo Sabrina, a expectativa é que a PGR responda o quanto antes. Caso não aconteça, o movimento irá pressionar para que siga em frente.

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva foi solto na tarde da última sexta-feira (8) após pedido de liberdade da defesa devido a decisão do STF (Supremo Tribunal Federal) sobre prisão em segunda instância.

Mais conteúdo sobre

Política