Chanceler alemã critica ameaças feitas por Trump na ONU a Coreia do Norte

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) – Em entrevista durante a campanha eleitoral alemã, a atual chanceler, Angela Merkel, criticou as ameaças feitas pelo presidente americano Donald Trump ao regime da Coreia do Norte em seu primeiro discurso na Assembleia Geral da ONU.

“Eu sou contra essas ameaças, disse Merkel à emissora “Deutsche Welle”.

“Consideramos qualquer forma de solução militar totalmente inapropriada, e insistimos em uma solução diplomática”.

Segundo a chanceler, Estados Unidos e Alemanha discordam sobre como lidar com o regime norte-coreano, que recentemente tem feito testes balísticos e demonstrado avanços em seu programa nuclear.

Na terça-feira (19), Trump disse a uma plateia de líderes de Estado e diplomatas que “os Estados Unidos tiveram muita força e paciência” em relação às tensões com a Coreia do Norte.

“Mas se formos forçados a se defender ou defender seus aliados, não teremos outra a escolha que destruir totalmente a Coreia do Norte. O homem do foguete está numa missão suicida para ele e seu regime”, disse o presidente americano, sobre o ditador Kim Jong-un e seu país.

Angela Merkel condenou a ameaça do presidente americano e disse que sanções e diplomacia são a única maneira de levar a Coreia do Norte para uma mesa de negociações.

“Do meu ponto de vista, sanções e sua implementação são a resposta certa. Considero qualquer outra coisa em relação à Coreia do Norte como um erro”, disse a chanceler.

Merkel também contou que disse a Trump há alguns dias por telefone que considera necessário encontrar uma solução diplomática para a crise.

Poucas horas depois do discurso de Donald Trump na ONU, o presidente Michel Temer evitou criticar a polêmica declaração do americano.

“A posição do Brasil é sempre uma posição de conversas, de diplomacia, de soluções diplomáticas”, disse Temer, ao ser questionado por jornalistas sobre a fala do presidente americano.

+

Notícias

Loading...