Chapecó: CPI do nepotismo precisa de mais um voto para ser aberta

Atualizado

O vereador Neuri Mantelli (sem partido) protocolou na terça-feira (11) um requerimento solicitando a abertura de um CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) para apurar suposto nepotismo nos Poderes Executivo e Legislativo de Chapecó.

Câmara de Vereadores de Chapecó – Foto: NDTV/Reprodução

A sugestão de CPI foi feita pelo Observatório Social de Chapecó, com base em acusações feitas por Manteli e Claimar de Conto (Progressistas).  Durante as sessões ordinárias dos dias 24 e 25 de outubro, eles trocaram denúncias sobre nomeação de parentes em cargos da administração pública.

Mantelli apresentou o requerimento 263/2019 na Tribuna Livre. Ele pede a abertura da CPI para apurar as denúncias, no entanto, não conseguiu o número suficiente de assinaturas para dar sequência no procedimento. 

Leia também:

Além da própria assinatura, outros cinco parlamentares assinaram o documento, no entanto, são necessárias sete para a abertura da CPI. Quem assinou: 

  • Cleber Ceccon (PT)
  • Cleiton Fossá (MDB)
  • Derli Maier (MDB)
  • Marcilei Vignatti (PT)
  • Jatir Balbinot (PDT) 

Além da abertura da CPI, Mantelli pede no documento a investigação de todos os 21 legisladores e suplentes, que tenham indicado parentes para cargos na Prefeitura de Chapecó. Agora o vereador busca alcançar o número necessário de assinatura. 

*Informações NDTV 

Política