Ciclone extratropical deve ficar afastado da costa; previsão é de ventos fortes

Um dia após informar sobre a possível formação de um ciclone extratropical no fim de semana, a Defesa Civil de Santa Catarina, por meio da Epagri/Ciram, mantém alerta para mar agitado entre Passo de Torres, no Sul do Estado, e Florianópolis. Modelos meteorológicos indicam que o sistema de baixa pressão deverá ficar afastado da costa, na altura do litoral gaúcho.

De acordo com o meteorologista da Epagri/Ciram, Clóvis Correa, os modelos meteorológicos, que antes divergiam sobre a localização do ciclone extratropical, já começaram a apresentar panoramas semelhantes em relação ao surgimento do fenômeno climático no fim de semana. “Os modelos já estão convergindo e o ciclone estará mais afastado da costa, mas mesmo assim teremos ventos fortes”, afirma.

Previsão é de ondas até 4 metros no Litoral catarinense - Daniel Queiroz/ND
Previsão é de ondas até 4 metros no Litoral catarinense – Daniel Queiroz/ND

O meteorologista destaca que o ciclone deverá começar a se formar na noite de sexta-feira (26) e os ventos, com rajadas de 60 km/h a 80 km/h, deverão atingir todo o litoral Sul do Estado, principalmente no sábado (27) e domingo (28). “São ventos fortes, mas não há ‘aquele’ exagero”, explica Correa, diante de informações que alertavam para ventos de até 150 km/h.

O meteorologista explica também que é comum os modelos meteorológicos apresentarem o mesmo panorama à medida que a data da previsão se aproxima. “Faltando três dias (72 horas), os modelos tendem a convergir, por isso sempre é muito complicado fazer previsões com muitos dias de antecedência”, ressalta.

Como o ciclone extratropical ainda não se formou, a localização definida do sistema de baixa de pressão, comum no litoral Sul, ainda se mostra imprecisa. “Por enquanto, os modelos indicam que o ciclone se formará em alto mar, na altura de Porto Alegre (RS). Se a localização for mais ao Sul, no Chuí, por exemplo, o litoral catarinense escapa”, relata.

Apesar desse indicativo, a navegação de embarcações de pequeno e médio porte segue não recomendada. Em alto mar, as rajadas devem chegar a 100 km/h, com ondas de até três metros próximo à costa, e até cinco metros em áreas mais afastadas, com risco de ressaca nas praias entre Passo de Torres e Florianópolis.

Cidade