Com equipamentos desativados, Balneário Camboriú terá novos radares de velocidade

Atualizado

O município de Balneário Camboriú está com todos os seus 23 radares de controle de velocidade desativados desde o início de abril. O motivo do desligamento é o fim do contrato com a empresa que gerenciava o serviço. Segundo a prefeitura, os novos radares só devem ser instalados daqui a cerca de quatro meses.

Novo contrato prevê a colocação de 32 radares fixos na cidade – Bruno Ropelato/Arquivo/ND

A demora para a instalação dos novos radares, segundo a prefeitura, se deve aos trâmites legais. A proposta do novo contrato, que deve ficar em torno de R$ 4 milhões, é de aumentar o número de radares para 32.

Leia também:

Para o secretário de segurança de Balneário Camboriú, Davi Queiroz, a tecnologia dos novos radares será benéfica para a cidade e para o controle do trânsito. “É um equipamento que dá mais segurança na hora da infração ser aplicada porque a tecnologia foi aprimorada”, afirmou. “Isso evita então que a identificação da placa seja feita de forma equivocada”, completou o secretário.

Radares móveis

Enquanto os radares fixos não são instalados, a prefeitura agilizou o processo de licitação para contratar uma empresa que fornecerá radares móveis. Eles serão operados pelos próprios agentes de trânsito, o que deve ocorrer nos próximos 20 dias.

Além dos radares, há a previsão de instalação de sensores em 14 semáforos de Balneário Camboriú, que identificarão motoristas que furarem o sinal vermelho. Quem for flagrado nessa situação terá que pagar uma multa no valor de R$ 191,54 e receberá sete pontos na carteira de habilitação, em uma infração considerada gravíssima.

Mais conteúdo sobre

Trânsito