Bombeiros de Joinville com novo equipamento para combate a incêndio e salvamentos em altura

Fotos Joyce Reinert

Novo equipamento
foi apresentado na
sexta-feira (17). Escada
chega a até
54 metros de
altura

Incêndios semelhantes aos que destruíram a distribuidora de alimentos Sardagna, no bairro Bom Retiro, em fevereiro, e parte do porto de Navegantes (Portonave), há um ano, já podem ser combatidos com mais agilidade. Na sexta-feira (17) o Corpo de Bombeiros Voluntários de Joinville recebeu e apresentou oficialmente o caminhão articulado a uma plataforma elevatória de combate a incêndio e salvamentos que alcança a altura de 54 metros – o equivalente a um prédio de 18 andares, três a menos do que o edifício Hannover – com uma vazão de 4.750 litros por minuto.

O Bronto Skylift F54 RLX, fabricado na Finlândia em chassi Scânia, também pode ser operado para realizar salvamentos em ângulo “negativo” – até cinco metros abaixo do nível do solo. “Poderemos fazer resgates de vítimas de acidentes no rio Cachoeira, se for necessário”, exemplifica o comandante operacional Heitor Ribeiro Filho. Segundo ele, a plataforma elevatória chega à cidade depois de dez anos de planejamento da corporação. O custo foi de R$ 3,9 milhões (R$ 1,75 milhão de euros), bancado pelo Governo do Estado. O equipamento poderá ser acionado em emergências em todo o território catarinense.

“Esse é o maior equipamento em plataformas do Sul do Brasil e coloca o município em igualdade com qualquer outro grande centro do País e do mundo”, destaca Heitor. Antes da chegada do caminhão, Araquari, Itapoá, Massaranduba, Garuva, e Jaraguá do Sul já recebiam o apoio da corporação joinvilense. “O equipamento é do Estado e poderá ser usado em casos graves sempre que preciso. Treinamos dez bombeiros na última semana para operá-lo”, completa o comandante. São Paulo e Cubatão (SP), Rio de Janeiro (RJ), Brasília (GO), Belo Horizonte (MG) e Teresina (PI) também possuem o mesmo modelo de plataforma.

Ex bombeiro-mirim opera plataforma

O bombeiro voluntário Luciano Mendonça Seiller, 37 anos, foi um dos primeiros a operar o caminhão que faz salvamentos a 54 metros de altura e em até cinco metros abaixo do nível do solo; possui uma cesta de resgate e combate; e uma escada que liga o chassi ao cesto de operações e tem capacidade 540 quilos de carga. Para ele, que se formou em engenharia mecânica pela Udesc (Universidade do Estado de Santa Catarina) e sustenta sua família trabalhando na iniciativa privada a experiência é a realização de mais um sonho. “Eu ajudei na escolha e especificações desse equipamento há cerca de dois anos e essa semana fiquei direto no treinamento. Venho sempre que posso e tenho, desde antes de ser bombeiro-mirim, uma coleção de carrinhos de bombeiros”, contou com orgulho.

Como é o novo equipamento

 Constituído da plataforma elevatória, modelo Bronto Skylift F54 RLX, com os seguintes recursos:

1 – Veículo e plataforma
Chassi: Scânia modelo P380CB 8×4 HNZ

Plataforma elevatória: Alcance vertical 54 metros com a possibilidade de trabalhos em ângulo “negativo”- alcance abaixo do nível do solo de cinco metros

Escada integrada: Escada acoplada à plataforma, interligando o chassi até o cesto de operações. O cesto possui capacidade de carga de 540 quilos, possibilitando operações simultâneas de salvamento e combate a incêndio

Bomba de incêndio: Possui vazão nominal de 4.750 litros/minuto e está interligada à torre d’água. Quando conectada a uma fonte de água externa (caminhões tanque) a bomba de incêndio permite operações de combate incêndio a partir do cesto de carga.

2 – Veículo de apoio

Caminhão tanque: Veículo destinado ao transporte e suprimento de água para a plataforma elevatória, em função da mesma não possuir reserva (tanque). Este veículo estará equipado com tanque de água, bomba de incêndio e carroceria operacional modelo bombeiro urbano.

3 – Equipamentos de apoio (novos)

Equipamentos de proteção individual: constituídos de capacete de combate a incêndio modelo Gallet F1, conjunto (calça e jaqueta) de aproximação ao fogo e salvamento e botas especias de combate a incêndio. 

 Frota do Corpo de Bombeiros Voluntários de Joinville: 40 veículos

12 unidades de combate a incêndio (caminhões)
1 unidade de salvamento especial (caminhão para áreas de difícil acesso)
6 unidades tanque (caminhões para transporte de água)
1 unidade de salvamento aquático
2 unidades de resgate veicular (equipadas com desencarceradores para retirada de vítimas presas a ferragens)
2 unidades escada-mecânica (caminhões com escadas com alcance para 32 e 36 metros de altura)
1 unidade plataforma elevatória (conjunto apresentado hoje, com alcance de 54 metros de altura)
4 unidades de suporte básico (ambulâncias)
6 unidades para transporte de pessoal
4 motocicletas para atividades técnicas (vistorias)
1 unidade cavalo mecânico (para transporte de carretas-tanque) 

Estrutura de atendimento e recursos

12 unidades operacionais, sendo 10 unidades operacionais, um centro administrativo e uma central de emergência em parceria com PM e Samu

Contingente formado por 1.700 pessoas, incluindo 280 Bombeiros Mirins com idade entre 10 e 17 anos e 84 integrantes da banda de música. Deste número, vale dizer, apenas 10 % é de bombeiros efetivos contratados, atuando na operação e na área administrativa

Geral