Combate às notícias falsas deve ser bandeira da mídia e da sociedade em geral

O combate à crescente propagação de notícias falsas tem ganhado força. Lançada em maio deste ano, uma campanha da ANJ (Associação Nacional de Jornais) e da Abert (Associação Brasileira de Emissoras de Rádio e Televisão) propõe que veículos de comunicação, mercado publicitário, universidades e sociedade em geral se atentem para os problemas e reflexos das chamadas fake news (notícias falsas).

Müller, da ANJ e da Abert, ministra palestra hoje, às 18h30, na UFSC - Divulgação/ND
Müller, da ANJ e da Abert, ministra palestra hoje, às 18h30, na UFSC – Divulgação/ND

Consultor das duas entidades, Carlos Alves Müller ministra palestra hoje, às 18h30, na UFSC (Universidade Federal de Santa Catarina) com o tema “Notícias falsas e outros problemas do jornalismo contemporâneo”.

Para Muller, não existe melhor maneira de as pessoas se informarem do que com jornalismo de qualidade. “A solução do problema [das notícias falsas] é mais jornalismo de qualidade e que as pessoas assumam uma atitude crítica diante das novas tecnologias. Notícias falsas sempre existiram, mas adquiriram uma dimensão muito grande no fim do ano passado por que deram uma contribuição para a eleição de Donald Trump ”, afirmou Müller.

A diferença, hoje, segundo Carlos Müller, é que agora as notícias falsas são produzidas e propagadas de forma industrial, com modelo de negócio sustentável, rentável, e que vai muito além do aspecto pontual e de interesse imediato.

“É preciso entender a magnitude do problema e suas implicações, que estão em escala global.  É uma ameaça à democracia, pode envolver fraudes econômicas e uma série de implicações”, acrescentou o consultor.

Além dos profissionais que atuam na mídia, Müller chama a atenção da própria sociedade para o problema das notícias falsas. “Quando você compartilha uma notícia falsa no Facebook, você é corresponsável pelo impacto que isso vai ter. As pessoas compartilham por impulso, mas devem se questionar se aquela notícia tem fundamento. Vai levar tempo para que as

pessoas percebam e distinguam o que é relevante e verdadeiro do que é falso”, destacou Carlos Müller.

Serviço

O quê: palestra “Notícias falsas e outros problemas do jornalismo contemporâneo” com Carlos Alves Muller

Quando: quarta-feira, às 18h30

Onde: prédio do Centro de Comunicação e Expressão da UFSC

Geral