Comcap afasta 25% dos garis da limpeza de Florianópolis e tem índice zero de contaminação

Atualizado

Até agora, nenhum registro de caso da Covid-19 entre os trabalhadores em limpeza pública e coleta de resíduos em Florianópolis foi contabilizado. Em abril houve duas suspeitas que foram testados pela Prefeitura de Florianópolis e descartados. A informação foi confirmada pela Comcap (Autarquia de Melhoramentos da Capital) nesta quinta-feira (21).

Comcap não registrou casos de Covid-19 em funcionários – Foto: Adriana Baldissarelli / Comcap / PMF / Divulgação

Dos 1,1 mil garis, 23% (263) estão em casa. Os afastamentos iniciaram em 19 de março, acompanhando o decreto do governo do Estado, e se intensificaram em 20 de abril por decisão judicial, que estendeu a medida a todos os diabéticos e hipertensos.

Trabalham na autarquia 439 garis de coleta, dos quais 52 estão entre os mais vulneráveis por idade ou condição de saúde, estão afastados durante a pandemia. Entre os 693 garis de limpeza pública, 211 pessoas, quase um terço do contingente, estão em casa para se proteger.

Medidas de proteção

Em 2 de março, a Comcap providenciou insumos de higiene como álcool gel e sabão líquido em todas as instalações. Em 18 de março, instalou comitê de crise e publicou portaria com medidas de segurança e combate à Covid-19.

Trabalhadores da Comcap em Florianópolis – Foto: Adriana Baldissarelli / Comcap / PMF / Divulgação

No primeiro mês de enfrentamento à Covid-19, entre 19 de março e 19 de abril, a Prefeitura de Florianópolis, por meio da Comcap, afastou 175 empregados com mais de 60 anos e aqueles em condições especiais de saúde. Os que seguiram trabalhando, conforme a autarquia, tiveram redução de jornada para evitar a exposição.

A jornada voltou a ser integral (com conclusão de tarefa para garis coletores) em 20 de abril, quando mais 212 empregados com registro de diabetes e hipertensão no prontuário médico tiveram de ser também afastados por decisão judicial.

Leia também:

Medidas sanitárias

Desde 18 de março, com comitê de crise instalado, a Comcap mantém medidas de proteção, como o fornecimento de álcool gel e sábado líquido nas instalações. Confira as medidas:

  • fechamento de refeitórios e de outros locais de aglomeração;
  • transporte alternativo (em razão da suspensão do transporte coletivo);
  • higienização dos veículos;
  • higienização dos ambientes;
  • fornecimento de três máscaras do tipo caseiro para cada empregado;
  • transporte especial na coleta para que permaneçam na cabine no máximo três pessoas (motorista e dois garis) em caminhões antigos e quatro pessoas (motorista mais três garis) nos caminhões novos automáticos.

Coleta seletiva

Apenas a coleta convencional (rejeito) foi mantida normalmente. A coleta seletiva (recicláveis) foi suspensa e tem sido restabelecida de forma gradual desde o final de abril.

A remoção de volumosos está sendo feita com limitações por falta de pessoal. Serviços de limpeza pública restringem-se ao essencial, como varrição, limpeza de valas e de pontos de descarte irregular.

Foi implantado serviço regular de sanitização de vias (com hipoclorito de sódio) e do entorno de 72 centros de saúde, hospitais e da Passarela da Cidadania onde a Prefeitura de Florianópolis acolhe pessoas em situação de rua.

Mais conteúdo sobre

Saúde