Comércio registra crescimento de 5% nas vendas no Natal em SC

Atualizado

O levantamento realizado pela FCDL (Federação das Câmaras de Dirigentes Lojistas de Santa Catarina), fundamentado por meio da base de dados de consumo do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC), apontou que os catarinenses compraram mais no Natal de 2019.

Os consumidores investiram em média R$ 174,25 na aquisição dos presentes – Foto: Valter Campanato/Agência Brasil/Divulgação/ND

A pesquisa abrangeu 20 municípios do Estado associadas à entidade e apresentou crescimento de 4,9% no volume de vendas em relação ao mesmo período em 2018. Os consumidores investiram em média R$ 174,25 na aquisição dos presentes.

O vice-presidente da CDL (Câmara de Dirigentes Lojistas de Chapecó), Gilberto João Badalotti, avaliou que esse resultado demonstra o potencial do comércio catarinense. Para o dirigente, a liberação dos saques de aniversário e imediato das contas do Fundo de Garantia do Tempo de A economia está sendo retomada, um resultado da melhoria desse cenário é a empregabilidade Serviço (FGTS) e o recebimento do 13º salário foram fatores determinantes para prospectar o crescimento. 

“A movimentação econômica está sendo retomado, um resultado da melhoria desse cenário é a empregabilidade. Em Chapecó, mais de mil vagas temporárias foram preenchidas”, destacou.  

Leia também:

O comportamento do consumidor nesse período influenciou positivamente. De acordo com o vice-presidente da CDL Chapecó, as pessoas aproveitam esses benefícios para investir em produtos necessários para o dia-a-dia. 

“Nos últimos meses, conforme a pesquisa, os consumidores avaliaram os preços e as mercadorias de acordo com a utilidade. Nesse sentido, os itens mais procurados foram no segmento de vestuário, calçados, cosméticos, brinquedos e acessórios, com 44% da preferência”, afirmou. A pesquisa revelou 44% dos catarinenses pagaram no cartão de crédito.

A expectativa da economia em 2020 também foi apurada pelo levantamento. Aproximadamente 86% dos lojistas catarinenses acreditam que o comércio deve apresentar melhorias neste ano. 

Badalotti observou que os lojistas chapecoenses ficaram atentos às oportunidades para melhorar os indicadores. 

“Para este mês alguns consumidores aguardam ansiosos pelas liquidações com o objetivo de adquirir itens com preços baixos”, concluiu.

*Informações MB

Mais conteúdo sobre

Economia