Comissão vistoria pista onde piloto paranaense morreu em Chapecó

Atualizado

Dois representantes da CBA (Confederação Brasileira de Automobilismo) vistoriaram, na manhã desta quarta feira (14), a pista Dragway, onde ocorreu o acidente que matou o piloto Ivan Possamai Junior, de 42 anos, da cidade de Cascavel, em Chapecó, no Oeste do Estado.

Evento foi cancelado logo após o acidente – Rodrigo Gonçalves/RICTV

De acordo com o vice-presidente da Fauesc (Federação de Automobilismo de SC), Airton Carraro, que também esteve no local, a equipe analisou as condições da segurança da pista, com objetivo de encontrar possíveis problemas e minimizar os riscos. 

“Foi analisado tudo para ver se existe risco de segurança na pista e, se dá para melhorar ainda mais. Além disso, até que ponto o clube tem que melhorar”, disse o vice-presidente. 

Carraro disse que o relatório será levado para São Paulo, onde vai ser analisado pela CBA. Os representantes permaneceram por quatro horas no local. O relatório deve ficar pronto no prazo de 30 dias. 

A Polícia Civil de Chapecó também abriu um inquérito para apurar a morte do piloto paranaense. O delegado que investiga o caso aguarda o laudo pericial para a conclusão dos trabalhos. 

Leia também

Acidente 

Ivan Possamai morreu durante a 3ª Etapa do Campeonato Sul-Brasileiro de Arrancada, que ocorreu no dia 4 de agosto. Ele pilotava um veículo VW/Gol que bateu contra blocos de concreto e um poste, por volta das 11h. 

Há suspeita de falha mecânica. O carro estava a uma velocidade de 192 Km/h quando bateu contra a mureta. Possamaí morreu no local do acidente.

Mais conteúdo sobre

Polícia