Como Palhoça virou referência em gestão ambiental inovadora

Este conteúdo é oferecido por 1Doc, a plataforma da Softplan que está tornando os processos mais eficientes nas prefeituras do Brasil. Se você trabalha com gestão pública e quer receber um diagnóstico da gestão no seu município, clique aqui e descubra como a ferramenta pode aumentar a eficiência e transparência na sua cidade.

Gestão ambiental é prioridade nas ações da Secretária de Administração de Palhoça Cristina Schwinden Schmidt – Foto: Foto Daniel Queiroz NDGestão ambiental é prioridade nas ações da Secretária de Administração de Palhoça Cristina Schwinden Schmidt – Foto: Foto Daniel Queiroz ND

A produção de papel custa caro ao meio ambiente. Cada folha A4 gasta 10 litros de água no seu processo de produção, conforme a organização Water Footprint Network. A cada 7 mil folhas de papel, uma árvore precisa ser derrubada, segundo levantamento da revista O papel. Por isso, iniciativas de migração para o processo digital têm sido cada vez mais incentivadas nas empresas e governos em prol de uma gestão sustentável.

Palhoça, na região metropolitana de Florianópolis, passou a reduzir o consumo de papel em 2015. Os arquivos ficam armazenados na nuvem e documentos públicos são assinados de forma digital. O processo de gestão de documentos que utiliza a plataforma 1Doc foi reconhecido pela Onu, em 2019. Essa medida, combinada com outras, tem feito de Palhoça uma cidade referência em gestão ambiental inovadora.

Município deixou de imprimir quase 1 milhão de folhas de papel

Desde 2015, quando a cidade implantou o processo digital, quase 1 milhão de documentos foram incorporados à plataforma 1Doc. São documentos que não precisaram passar por uma impressora de papel. São mais de 140 árvores poupadas e 10 milhões de litros de água que não precisaram ser gastos no processo industrial. Em termos financeiros, a economia com a aquisição e impressão de folhas de papel já supera R$ 500 mil reais.

Com esses números, a cidade se mostra cada vez mais voltada para a gestão ambiental. O município tem praticado ações sustentáveis em vários setores. No final de 2019, Palhoça lançou edital para iluminação pública através de contrato entre o setor público e a iniciativa privada. O plano é que a empresa selecionada renove as lâmpadas e instale equipamentos mais econômicos, eficientes e sustentáveis.

A cidade também investiu na coleta de resíduos sólidos por contêineres e lançou edital neste mês para ampliar a cobertura do serviço e abranger toda a cidade. No mesmo edital, está prevista a coleta seletiva dos resíduos. A ideia é que a população separe materiais como papel, plástico, metal e vidro e descarte nos contêineres específicos para o lixo reciclável.

Além dessas ações que já estão em andamento, o município tem projetos para a concessão de saneamento básico para universalizar coleta de esgoto e fornecimento de água e a  construção de duas usinas de energia fotovoltaica para consumo de todos os prédios públicos, incluindo escolas e unidades de saúde.

Economia de papel traz benefícios ambientais e econômicos, diz secretaria de Administração de Palhoça

Além de proporcionar economia de papel com o trâmite online de documentos, a ferramenta 1Doc é usada na comunicação interna e ouvidoria de Palhoça e  também fornece indicadores para a gestão.

Do total de demandas, que chegam aos servidores através da plataforma, 91,80% já foram visualizadas.  Na ouvidoria, 70,38% dos atendimentos do último ano foram resolvidos dentro do prazo. Outro destaque é para a facilidade ao cidadão que pode fazer pedidos de serviços online. Do total de atendimentos, 70,20% foram abertos pelo site, ou seja o cidadão não precisou ir até a prefeitura para abrir protocolo da demanda.

A secretaria de administração de Palhoça Cristina Schwinden Schmidt conversou com nossa equipe sobre gestão ambiental e o uso sistema 1Doc no município.

Palhoça teve a gestão ambiental reconhecida pela Onu por reduzir o consumo de papel através do uso da plataforma 1Doc – Foto: Divulgação 1DocPalhoça teve a gestão ambiental reconhecida pela Onu por reduzir o consumo de papel através do uso da plataforma 1Doc – Foto: Divulgação 1Doc

ND+: Cada vez mais a gestão pública tem dado valor a questões que envolvem a sustentabilidade. Qual a importância que Palhoça dá a questão da gestão ambiental?

Cristina: A nossa gestão sempre valorizou as questões de sustentabilidade em todas as suas ações. A administração pública tem absorvido cada vez mais ferramentas, técnicas e políticas que incluem a redução de consumo de recursos naturais para execução de serviços.

ND+: Quais as medidas que palhoça tomou que confere valor a essa questão?

Cristina: Temos um Programa de Sustentabilidade que abarca uma série de projetos que vão desde a ações internas de gestão até grandes projetos, como a Concessão de Saneamento. Desde a primeira gestão do Prefeito, temos atuado muito em transformar os processos físicos em digitais com a finalidade de trazer eficiência e redução de uso de papel.

ND+: De que forma a economia de papel proporcionada pela 1Doc faz a gestão do município prosperar nesses aspectos?

Cristina: O prêmio da ONU foi motivado pela utilização do memorando eletrônico 1Doc e a redução significativa do uso de papel dentro da prefeitura. A economia por si só traz benefícios ambientais e econômicos. No entanto, a utilização da plataforma vai além disso. Estamos buscando maior eficiência em nossos processos. O tempo para resolução de tarefas foi significativamente reduzido. A transparência do que acontece dentro de cada setor também é destaque. A eficiência é que traz para o município uma série de benefícios diretos e indiretos.

Os cinco erres e a gestão ambiental nas prefeituras

Quando se trata de sustentabilidade, os 5 Rs costumam ser invocados. São medidas simples que podem ser aplicadas no cotidiano de pessoas  ou de organizações. Os Rs são: Repensar, Recusar, Reduzir, Reutilizar e Reciclar. Esse conceito trata de repensar o que é gasto, recusar produtos que exageram na produção de lixo poluente, reduzir o consumo, reutilizar produtos e reciclar, dar uma nova vida ao que já existe.

No Brasil, o consumo per capita de papel é de aproximadamente 10 mil folhas por ano, o que representa quase duas árvores e 100 mil litros de água para a produção. Nesse cenário, iniciativas do setor público para reduzir o uso de papel ganham ainda mais relevância para promover uma cidade sustentável.

A 1Doc é líder em serviços de comunicação interna, atendimento e gestão documental para os municípios. Quer descobrir como a 1Doc pode revolucionar a gestão de processos na sua cidade? Clique aqui e receba um diagnóstico gratuito.

02 Comentários

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.
  • João Antonio Siqueira.
    João Antonio Siqueira.
    Parece mais matéria "comprada". A Palhoça está há alguns ANOS LUZ de chegar a este ponto. Muito buRRocrática (com dois "R's" de propósito), falta ser uma verdadeira cidade digital, onde você possa acessar o poder público com certificado digital e resolver todos os seus problemas. A grande maioria das prefeituras, nem EMAIL Corporativo tem para falar direto com os secretários/secretaria, e quando tem, não resolvem nada e nem respondem. Índice de incompetência a 100%. Logo, não merece todo este crédito a matéria acima.
    • Diego
      Diego
      Concordo totalmente com seu comentário, Palhoça cidade do atraso e da burrocracia.

+ Bora tirar do papel?