Confira a lista de sites para evitar na Black Friday

Atualizado

Com a aproximação da Black Friday, que ocorre na última sexta-feira de novembro – neste ano, dia 29 – o Procon de Florianópolis e de Santa Catarina alertam os consumidores para aproveitar as ofertas sem sofrer danos.

Consumidores devem pesquisar preços antes da Black Friday – Foto: Daniel Queiroz/Arquivo ND

Entre as dicas do Procon municipal para fazer compras na Black Friday está o planejamento. Faça uma lista dos produtos que precisa ou deseja adquirir. De posse dela, pesquise o preço cobrado atualmente nas principais lojas ou sites e estipule um limite de gastos.

Confira os sites para evitar, conforme os órgãos de defesa do consumidor:

Sites para evitar na Black Friday – Foto: Procon/Divulgação

Sites para evitar na Black Friday – Foto: Procon/Divulgação

Sites para evitar na Black Friday – Foto: – Foto: Procon/Divulgação

Confira mais dicas do Procon de Florianópolis para evitar golpes:

  • Verifique se a empresa tem CNPJ
  • Observe se o endereço está correto e não há erros de grafia que podem indicar página adulterada
  • Confirme o link e verifique se o site tem o cadeado e “https” no começo da URL
  • Nas compras online, use sempre seu computador pessoal com antivírus atualizado e com módulo de proteção de navegação, que bloqueia o acesso a sites fraudulentos automaticamente
  • Jamais clique em links de ofertas que chegam por WhatsApp
  • Fique alerta sobre promoções divulgadas por mensagem, pode ser golpe
  • Nas redes sociais, assegure-se de que as ofertas vêm do perfil oficial da empresa, que traz um selo ao lado do nome
  • Ao efetuar a compra no site, veja se o preço no carrinho virtual não está alterado e observe o valor do frete
  • Conforme o Código de Defesa do Consumidor, nas compras feitas fora do estabelecimento físico, o consumidor tem sete dias para “se arrepender”, cancelar a compra, devolver o produto e pedir o dinheiro de volta (o prazo passa a contar da data da compra ou da entrega do produto)
  • Nas compras presenciais, mantenha seu cartão de crédito sempre à vista, exija Nota Fiscal e não deixe de consultar os preços online: é possível que alguma loja na internet ofereça preço mais baixo, mesmo com frete
  • Confira o prazo de entrega, se for muito longo é porque não tem no estoque
  • Informe-se antecipadamente sobre a política de troca, para evitar transtornos
  • Os produtos expostos nas vitrines devem apresentar o preço à vista. Se vendidos a prazo, o total a prazo, as taxas de juros mensal e anual, o valor e número das parcelas
  • Todo produto, nacional ou importado, deve apresentar informações corretas, claras e precisas, em língua portuguesa, sobre suas características, qualidade, quantidade, composição, preço, garantia, prazo de validade e origem, além dos riscos que possam apresentar à saúde e à segurança dos consumidores.

Lista de estabelecimentos a evitar

Além das dicas acima, é possível conferir a lista divulgada pelo Procon estadual de sites de lojas mais demandados em Santa Catarina, que devem ser evitados.

São estabelecimentos que tendem a infringir os direitos dos consumidores, organizados por ordem alfabética do nome fantasia e com informações úteis como o CNPJ e se o site se encontra desativado ou não.

Há reclamações diversas que ficam como alerta aos consumidores: desde fretes muito caros até atraso nas entregas, além de produtos danificados ou que divergem do anunciado. Assim, a lista do Procon/SC ajuda a evitar que a população seja lesada e o desconto se transforme em pesadelo.

Em contrapartida, o órgão estadual de defesa do consumidor está monitorando preços para conferir o cumprimento das ofertas que serão anunciadas neste ano.

A partir desta semana, a equipe de fiscalização vai percorrer os principais pontos comerciais para mapear os locais e monitorar os preços praticados na cidade.

Confira as dicas do Procon/SC:

  • É importante o consumidor se cadastrar no site que deseja fazer a compra dias antes da Black Friday, para comparar a possível variação de preços
  • Para evitar o endividamento, não se deixe levar pelo impulso. Adquira apenas o que realmente precisa
  • As compras online só devem ser feitas em sites seguros e confiáveis, de preferência que tenham cadeado no endereço eletrônico da loja
  • Procure no site informações básicas sobre o fornecedor: nome da empresa, CNPJ/CPF, endereços físicos e eletrônicos, telefone e demais informações que possibilitem seu contato e localização
  • Guarde todos os registros de sua compra: e-mails de confirmação, códigos de localização e de realização da compra. De preferência, utilize cartão de crédito, pois é mais fácil de fazer o estorno se necessário.

Em caso de dúvidas ou reclamações, o consumidor poderá fazer a reclamação online, através da plataforma www.consumidor.gov.br. Caso seja lesado, procure o Procon de seu município ou vá até o Procon/SC, situado à Rua Victor Meirelles, 53, Centro, Florianópolis.

Mais conteúdo sobre

Economia