Confirmada primeira morte por febre amarela autóctone em Santa Catarina

Atualizado

A Vigilância Epidemiológica de Santa Catarina informa que a Fundação Oswaldo Cruz confirmou, nesta quinta-feira (28), que a causa da morte de um paciente de 36 anos, morador Joinville, foi febre amarela. O óbito aconteceu no dia 12 de março e é o primeiro caso autóctone (adquirido no próprio município) com morte pela doença registrado no Estado.

Leia também

SC vai intensificar vacinação contra febre amarela – Rovena Rosa/Agência Brasil/Divulgação/ND

De acordo com a Secretaria Estadual de Saúde, Santa Catarina não registrava casos de febre amarela em seres humanos desde 1966. No entanto, o paciente não tinha registro de vacina no Sistema de Informações do Programa Nacional de Imunizações.

Por se tratar de um óbito suspeito de febre amarela, foi feita uma investigação em conjunto entre as secretarias de Saúde de Joinville e do Estado. A Vigilância Epidemiológica de SC realizará a coleta de vetores na cidade na próxima semana, e o município deve realizar a vacinação de casa em casa no raio de 300 metros do local provável de infecção.

Importância da vacinação

O Governo de SC reforça a necessidade da população procurar as unidades de saúde para fazer a vacina e, em caso de sintomas, buscar atendimento imediato para aplicação do protocolo de manejo clínico e classificação de risco frente a um caso suspeito de febre amarela.

Doses aplicadas 

Entre 01 de janeiro de 2019 e 28 de março de 2019 foram aplicadas 461.417 doses da vacina contra a febre amarela em todo o estado de Santa Catarina, sendo que 81.578 foram aplicadas somente na primeira semana da Campanha Estadual de Vacinação, entre os dias 20 e 23 de março de 2019. O estado está com uma cobertura vacinal de 61,46%.

Desde o segundo semestre de 2018, seguindo recomendação do Ministério da Saúde (MS), todo o Estado de Santa Catarina tornou-se Área com Recomendação de Vacinação para febre amarela – antes 162 municípios catarinenses já integravam esta área. Desde então, todos os moradores catarinenses com mais de 9 meses de idades devem procurar os postos de saúde para se vacinar contra a doença.

No entanto, a procura pela vacina foi baixa o que fez com que o estado iniciasse no dia 20 de março a Campanha Estadual de Vacinação contra a Febre Amarela. A campanha segue até o dia 20 de abril. Neste período, a meta é vacinar 95% da população catarinense contra a febre amarela.

Desde o início do ano, Santa Catarina recebeu 1.300.000 doses da vacina contra a febre amarela. Novas doses devem chegar na segunda quinzena do mês de abril.

Mais conteúdo sobre

Saúde