Confirmados dois casos de coronavírus em Santa Catarina

Pacientes são um homem e uma mulher; ambos os casos foram registrados em Florianópolis e confirmados em coletiva nesta quinta-feira (12)

Foram confirmados os dois primeiros casos de coronavírus em Santa Catarina. A confirmação foi feita durante coletiva de imprensa com o secretário de Estado da Saúde, Helton de Souza Zeferino, na tarde desta quinta-feira (12).

Os pacientes são um homem de 34 anos e uma mulher de 28 anos, ambos registrados em Florianópolis.

Casos foram confirmados pelo secretário de Estado da Saúde, Helton de Souza Zeferino – Foto: Anderson Coelho/NDCasos foram confirmados pelo secretário de Estado da Saúde, Helton de Souza Zeferino – Foto: Anderson Coelho/ND

A mulher é uma brasileira que vive na Holanda e estava de férias na Capital catarinense. Ela começou a apresentar sintomas no dia 8 de março e foi atendida no posto de saúde do bairro Córrego Grande.

O homem é de Florianópolis e voltou de Nova York (EUA) há 14 dias. Ele recebeu atendimento no Hospital Baía Sul, que fez o teste e encaminhou à FioCruz.

Segundo o secretário de Saúde, ambos os pacientes estão em quarentena em casa e não necessitaram de internação hospitalar. Zeferino afirmou que os dois estão sendo monitorados e que familiares serão testados para a doença.

Até esta sexta-feira, o secretário informou que há 73 casos suspeitos de coronavírus em investigação. Os testes passam a ser feitos pelo Laboratório Central do estado (Lacen), com resultados em até 48 horas.

Os teste são feitos por meio de kits fornecidos pelo Ministério da Saúde. De acordo com o secretário, os kits foram recebidos na última semana. 

A orientação da secretaria de Saúde é que, caso apresente sintomas do coronavírus, a pessoa vá até um posto de saúde.

Secretário fala que não há motivo para pânico

O secretário também deu recomendações a catarinenses que estão retornando de viagens do exterior. Segundo Zeferino, as pessoas devem estar atentas aos sintomas, mas não há motivo para pânico.

“É preciso entender que a situação em Santa Catarina não é semelhante a de países com números elevados da doença. Estamos monitorando casos e trabalhando para a recuperação dos doentes”, comentou Zeferino.

O mesmo vale para viajantes vindos de cidades do Brasil onde há casos confirmados. Até o momento, o Ministério da Saúde confirmou 81 casos de coronavírus.

Os doentes estão em São Paulo, Rio de Janeiro, Brasília, Rio Grande do Sul, Paraná, Bahia e Pernambuco.

Helton Zeferino também afirmou que não há, no momento, a necessidade de que se adiem eventos na Capital. A exemplo das partidas do campeonato catarinense marcadas para este fim de semana, o secretário afirmou que não há motivo para pânico.

Sintomas

O coronavírus tem como principais sintomas febre, tosse seca, cansaço e dor de garganta. Transmitido por meio de partículas de saliva, ele é altamente contagioso.

Entre as medidas de prevenção que podem ser adotadas estão lavar as mãos com frequência, evitar contato próximo com pessoas doentes e tocar nos olhos, bocas ou nariz com as mãos não lavadas e cobrir a boca ao tossir ou espirrar.

Uma das vítimas estava no Hospital Baía Sul

O homem que testou positivo após voltar de viagem aos Estados Unidos esteve internado no Hospital Baía Sul. A instituição de saúde confirmou a informação e detalhou como está procedendo quanto ao coronavírus.

Confira a nota do Hospital Baía Sul:

Em nota, o Hospital Baía Sul confirmou, em nota, a informação de que “um dos pacientes que estava sob suspeita de ser portador da infecção pelo coronavírus, teve seu caso confirmado. A suspeita já havia sido notificada pelo Hospital às autoridades competentes, na segunda-feira (9)”.

Ainda conforme o Hospital, “o paciente se encontra em isolamento domiciliar, sendo monitorado pela Vigilância Epidemiológica. Na data do atendimento ao paciente, o Hospital Baía Sul já tinha protocolo definido para o COVID19, de forma que não houve contato com outros pacientes e acompanhantes”.

Por fim, a nota informa que “no momento não há nenhum paciente internado no Hospital Baía Sul com confirmação da doença ou sob investigação, não havendo nenhum caso suspeito em nossas instalações.

O Hospital Baía Sul já tem definidos fluxos de atendimento específicos para os pacientes com suspeita da doença, de forma a evitar a sua disseminação, estando preparado para cumprir com seu compromisso com a segurança dos pacientes e da comunidade”.

+ Notícias