Congresso Brasileiro de Unidades de Conservação reúne especialistas em Florianópolis

Com cenários inspiradores e biodiversos, Florianópolis sedia de terça (31) a quinta-feira (2) o 9º CBUC (Congresso Brasileiro de Unidades de Conservação), um dos mais importantes encontros internacionais sobre áreas protegidas e conservação da natureza da América Latina. Especialistas do Brasil e do mundo estão reunidos para discutir o tema “Futuros possíveis: economia e natureza” e definir diretrizes para a implementação de políticas públicas de conservação. A abertura será às 8h30, no CentroSul, com a presença do diretor-presidente da Fundação Grupo Boticário, Artur Gryanbaum, e do presidente do ICMBio (Instituto Chico Mendes da Biodiversidade), Paulo Carneiro. As inscrições estão esgotadas.

Com dunas, praias, mangues e restingas, Florianópolis é palco ideal para o evento - Flávio Tin/ND
Com dunas, praias, mangues e restingas, Florianópolis é palco ideal para o evento – Flávio Tin/ND

Realizado periodicamente desde 1997 pela Fundação Grupo Boticário de Proteção à Natureza, o CBUC é conhecido por trazer ao Brasil especialistas globalmente reconhecidos e por propiciar a troca de experiências e a inspiração daqueles que trabalham à frente das áreas naturais protegidas. Para essa edição estão confirmados palestrantes de peso, como a sueca Matilda Van den Bosch, doutora em medicina, planejamento paisagístico e saúde pública; Jason Clay, vice-presidente sênior de Mercados e Alimentação do WWF dos Estados Unidos; John Amos, geólogo e presidente da ONG SkyTruth; e Pedro Paulo Diniz, empresário e ex-piloto de F-1, que atualmente se dedica à produção em larga escala de alimentos orgânicos

 “Queremos reforçar e ampliar a discussão sobre como a conservação é a base para uma economia sustentável no longo prazo. A natureza e os ecossistemas têm relevante valor para o bem-estar humano e para possibilitar a existência das atividades econômicas”, analisa a diretora da Fundação Grupo Boticário, Malu Nunes. Entre os temas a serem abordados estão a relação entre negócios e biodiversidade, os benefícios das áreas protegidas para a sociedade e modelos inovadores de conservação da natureza. Paralelamente ao CBUC, outros dois eventos são realizados de forma simultânea: o Simpósio Internacional de Conservação da Natureza e a Mostra de Conservação da Natureza.

UCs em Florianópolis e no Brasil

A escolha de Florianópolis como sede do 9º CBUC busca reforçar a necessidade de ampliar as ações de conservação de ecossistemas semelhantes aos abrigados pela região, especialmente as áreas costeiras e marinhas, além dos mangues, restingas, dunas, praias e florestas de encostas e planícies. Isso representa uma parte da imensa biodiversidade brasileira, que merece a proteção por um conjunto de UCs (Unidades de conservação) representativas, tal qual outras regiões do país.

Em todo o Brasil, há mais de duas mil UCs – federais, estaduais e municipais – que protegem importante parcela do patrimônio natural nacional, mas em sua maioria ainda em percentagem menor do que a recomendada pela Convenção-Quadro das Nações Unidas sobre Diversidade Biológica, da qual o Brasil faz parte. As chamadas Metas de Aichi indicam que pelo menos 17% de áreas terrestres e de águas continentais e 10% das áreas marinhas e costeiras sejam protegidos até 2020. À exceção da Amazônia, todos os biomas continentais estão abaixo da meta. A situação é ainda mais crítica na área marinha, da qual apenas 1,5% está inserido dentro de UCs.

Serviço

O quê: 9º Congresso Brasileiro de Unidades de Conservação
Quando: De 31 de julho a 2 de agosto
Onde: CentroSul (Av. Gustavo Richard, 850 – Centro, Florianópolis)
Informações e programação no site:  eventos.fundacaogrupoboticario.org.br/IXCBUC

Cidade