Construção da terceira faixa na BR-101 entre Palhoça e Biguaçu continua indefinida

Atualizado

A situação de emergência decretada em fevereiro pela Prefeitura de Palhoça em relação a mobilidade urbana no município se agrava a cada mês de espera pela solução. O que pode aliviar a situação crítica do trânsito é a inclusão de uma terceira faixa de rolagem na BR-101 sentido Norte, entre Palhoça e Biguaçu.

Essa alternativa foi apresentada em 2014 pela PRF (Polícia Rodoviária Federal) à ANTT (Agência Nacional de Transportes Terrestre) e à Arteris Litoral Sul, concessionária da rodovia. Para tornar o projeto menos oneroso, a PRF cedeu o acostamento para a construção da terceira faixa. “Seria muito bom mantermos o acostamento, mas nesse caso não será possível”, comenta o inspetor Luiz Graziano.

De acordo com Graziano, o alargamento do acostamento precisará de obra de infraestrutura para o nivelamento da pista em alguns pontos, como na saída da Via Expressa. Para a PRF, a terceira faixa é a alternativa mais rápida para desafogar o trânsito na Grande Florianópolis. “É importante termos essa obra para a fluidez do tráfego, como acontece no sentido Sul da rodovia”, afirma.

Terceira faixa vai dar fluidez no trânsito, afirma a PRF – Anderson Coelho/ND

Quem trafega entre Biguaçu, São José, Palhoça e Florianópolis sente o peso do trânsito nas horas que precisa se antecipar para chegar ao destino no horário, sem atrasos. Isso sem contar todo o tempo parado dentro do veículo quando há acidente na pista. Os incômodos são inúmeros.

Para Adeliana Dal Ponte, prefeita de São José, a cidade – que é passagem para o Norte e Sul do Estado – precisa do trânsito liberado. A prefeita citou que recentemente foi enviado um ofício ao Dnit (Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes) reiterando a solicitação de construção da terceira faixa.

“Entendemos que o pedido de São José e dos municípios vizinhos deve ser tratado de maneira urgente, uma vez que as obras do Contorno Viário ainda devem demorar para serem entregues”, ressaltou Adeliana Dal Pont.

O prefeito de Palhoça, Camilo Martins, disse que irá a Brasília na próxima semana pedir celeridade à ANTT. “É uma obra de emergência. Ninguém de Palhoça e da região aguenta mais o trânsito do jeito que está. Com certeza a terceira faixa é tão importante quanto o Contorno Viário”, afirmou.

Trecho em análise

De acordo com a Arteris Litoral Sul, o que está sendo avaliado atualmente é a construção da terceira faixa entre Palhoça e São José, do km 215 ao km 200. O projeto executivo foi elaborado pela concessionária e encontra-se em avaliação conjunta de projeto e orçamento junto à ANTT.

A execução dessa obra, segundo a concessionária, depende de reequilíbrio contratual, pois não está prevista no contrato original de concessão.

Não foi informada a previsão de devolutiva da ANTT.

Leia também:

Senador aponta pontos críticos do Contorno Viário 

Trânsito