Coronavírus: Família que vive em casa com 26 pessoas em Brusque é monitorada

Atualizado

A prefeitura de Brusque monitora, desde o último domingo (17), casas que possuem famílias aglomeradas que migraram para o município. Os casos ressaltados foram três de casas com nove, 13 e até 26 pessoas sob um mesmo teto. Nesta última residência, há sete casos confirmados, enquanto há um registro em cada uma dos outros imóveis.

A casa que possui 26 pessoas, por exemplo, tem moradores com vínculo parental – Foto: PMB/Divulgação/ND

“A migração tem nos trazido preocupações maiores. Enquanto antes cada casal tinha sua residência, hoje estamos encontrando, como agora, 26 pessoas morando sob o mesmo teto”, afirmou Humberto Fornari, secretário municipal de Saúde.

O município afirma “não poder reprovar ou aprovar, somente orientar isolamento” nesses casos, em referência à medidas em que pacientes com confirmação ficam isolados em um cômodo, sem contato com os demais.

Leia também:

A casa que possui 26 pessoas, por exemplo, tem moradores com vínculo parental. Para Fornari, esse tipo de aglomeração gera uma preocupação adicional, mas “não há de se recriminar” os moradores.

Até a publicação desta reportagem, Brusque reportava 84 casos de coronavírus, o que, segundo o secretário, é uma situação controlada. São mais quatro casos em análise e nenhuma morte. A maior parte dos infectados está na faixa dos 30 a 39 anos (22 pessoas), e somente oito deles estão acima dos 60.

Assista o vídeo com o pronunciamento do secretário de Brusque:

Mais conteúdo sobre

Saúde