Coronavírus: três cidades do Vale do Itajaí restringem acesso

Atualizado

O aumento no número de casos confirmados do novo coronavírus em Santa Catarina tem feito as prefeituras adotarem medidas cada vez mais rigorosas. Nesta quinta-feira (19), Brusque, Porto Belo e Penha assinaram decretos restringindo o fluxo de pessoas às cidades.

Porto Belo

Está proibida a entrada de veículos cujas placas não sejam de Porto Belo, Bombinhas, Itapema, Balneário Camboriú e Tijucas. Está liberada a passagem de caminhões para abastecimento e de veículos cujos motoristas comprovem residência, vínculo de parentesco com residentes ou trabalho em Porto Belo.

Porto Belo fecha o acesso à cidade pela Ponte sobre o Rio Perequê – Foto: PMPB/Divulgação/ND

Quem deseja entrar na cidade vindo de Itapema deve utilizar o acesso pela BR-101, seguindo pela Avenida Governador Celso Ramos. Para poder controlar a entrada de veículos, a prefeitura fechou o acesso pelo bairro Meia Praia, que passa pela ponte sobre o Rio Perequê.

Leia também: 

Penha

A partir desta sexta-feira (20), a entrada e saída da cidade somente será através das divisas com Balneário Piçarras, Navegantes e rodovia Beto Carrero. Neste pontos há equipes fazendo o controle de acesso.

Segundo a prefeitura, inicialmente só será permitida a passagem de veículos médicos, viaturas policiais e dos bombeiros, além de transportadoras de produtos médicos, de limpeza e alimentícios.

Penha também decidiu fechar entradas na cidade – Foto: PMP/Divulgação/ND

Para auxiliar a polícia na fiscalização das demais saídas da cidade, a prefeitura vai contratar uma empresa de vigilância. O policiamento também deve se intensificar nas praias de Penha, onde está proibido o afluxo de pessoas.

Brusque

A partir da tarde desta sexta-feira (20) serão fechados todos os acessos à cidade. Isso inclui as rodovias e vias secundárias. Barreiras fixas e móveis serão instaladas para controlar o fluxo de pessoas.

Mais sobre coronavírus:

Moradores, pessoas que trabalham no município e prestadores de serviços considerados essenciais poderão passar. Entretanto, será feita uma triagem para avaliar o quadro de saúde e orientar quanto à prevenção.

O mesmo vale para veículos de transporte por aplicativo em que o passageiro confirmar residência em Brusque, Botuverá e Guabiruba, cujos ocupantes não apresentarem sintomas da doença.

Além disso, fica restrita a entrada de pessoas e veículos vindos de cidades onde foi confirmada a contaminação comunitária pelo vírus. Conforme decreto, a medida vale por 10 dias e pode ser prorrogada.

Trânsito