Corredores ecológicos são alternativas para proteger Planície Entre Mares do Campeche, Sul da Ilha

Proposta é afastar últimos fragmentos da Floresta Ombrófila Densa de Terras Baixas da especulação imobiliária

Divulgação/ND

Maior área plana da cidade, a Planície Entre Mares do Campeche tem 65 km²

Bola da vez no concorrido e supervalorizado mercado imobiliário do Sul da Ilha, a Planície Entre Mares do Campeche, a maior área plana da cidade, com 65 km², está mapeada como primeiro corredor ecológico de Florianópolis. A intenção é proteger últimos fragmentos da Floresta Ombrófila Densa de Terras Baixas, última gleba da mata atlântica originária [quartenária] na transição entre a encosta e a restinga, localizada entre a SC-406 e a rodovia municipal Aparício Ramos Cordeiro. Outra finalidade é interligar as três unidades de conservação ambiental da região – parques municipais da Lagoa do Peri e do Maciço da Costeira e o manguezal da Reserva Extrativista do Pirajubaé, área federal sob gestão do ICMBio (Instituto Chico Mendes da Biodiversidade).

“Trata-se de vegetação praticamente extinta na Ilha”, resume a mestre em geografia Talita Laura Góes, 30, especializada em utilização e conservação de recursos naturais, que apresentou a proposta detalhada à Floram (Fundação Municipal do Meio Ambiente) e espera a criação dos corredores durante o processo de revisão do controverso Plano Diretor de Florianópolis. Na prática, os corredores ecológicos protegerão fauna e flora características da planície que separa o “mar de fora” das águas protegidas da baía e permitirão a conexão entre as cadeias montanhosas da Ilha, maciços Sul, Central e Norte.  

“A conectividade entre os fragmentos desta vegetação é a alternativa para conter a acelerada ocupação humana na região. E, paralelamente, recriar habitat para fauna e flora típicas, algumas ameaçadas de extinção”, diz Talita. Para o chefe da divisão de implantação e manejo de unidades de conservação da Floram, Mauro Costa, 49, a interligação de paisagens distintas e a preservação de trecho da floresta baixa original são fundamentais no momento em que os parques municipais passam por readequações ao SNUC (Sistema Nacional das Unidades de Conservação). “É mais um  mecanismo de proteção à mata nativa da Ilha”, diz.

Eduardo Valente/ND

Talita Góes: “Trata-se de vegetação praticamente extinta na Ilha”

Mata primária ganha proteção

O primeiro corredor mapeado por ela atravessa toda a Planície Entre Mares, protege 100 metros marginais dos rios Tavares e Ribeirão da Fazenda, e engloba trecho da vegetação primária do sul da Ilha. Bordada por extensa faixa de espinheiros maricá, especialmente floridos neste fim de verão, e interrompida por pastagens ainda utilizadas para criação de rebanhos bovinos e equinos, a floresta composta basicamente de olandis, figueiras de folhas miúdas e coqueiros jerivás é impactada, também, pelas obras dos novos acessos ao Aeroporto Hercílio Luz.

“E, obviamente, está na mira da especulação imobiliária”, reflete a geógrafa nascida no Campeche, região que conhece desde menina. O segundo corredor mapeado também faz conectividade entre ecossistemas e paisagens distintas. “Esta relação ocorre nos pastos mantidos para criação de gado bovino, resquício da paisagem rural da Ilha, área utilizada como passagem pelo cachorro do mato, espécie endêmica da região em extinção”, explica.

O atual mapeamento do Plano Diretor de Florianópolis, segundo Talita Góes, não é claro sobre a planície entre mares.  É indicada no zoneamento como Área de Limitação Ambiental (vegetação), definida no artigo 140  como incompatíveis à ocupação humana, sem exigir proteção absoluta.

“É contraditório”, rebate a geógrafa. Estratégia utilizada na conservação da biodiversidade, em várias partes do mundo, o conceito de corredores ecológicos surgiu em 1990. No Brasil, está previsto na legislação desde 1993 e são áreas florestadas prioritárias e viáveis à conservação da diversidade biológica.

Participe do grupo e receba as principais notícias
da Grande Florianópolis na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
+

Notícias

Loading...