Costa da Lagoa e Ribeirão da Ilha devem ter a energia elétrica restabelecida nesta quinta

Mais de quatro dias depois da passagem de um ciclone pelo Litoral de Santa Catarina, aproximadamente 900 unidades consumidoras da Celesc (Centrais Elétricas de Santa Catarina) continuam sem energia em Florianópolis. A maioria fica na Costa da Lagoa e em pontos do Ribeirão da Ilha, cuja normalidade está prevista para esta quinta-feira (8).

Equipes da Celesc foram de barco à Costa da Lagoa pela manhã para religar a energia de 450 unidades - Celesc/Divulgação
Equipes da Celesc estão utilizando barcos para o religamento elétrico na Costa da Lagoa  – Celesc/Divulgação

De acordo com o chefe da Divisão Técnica da Regional Florianópolis da Celesc, Adriano Luz, as equipes continuam enfrentando dificuldades para o restabelecimento elétrico por causa dos grandes estragos nestes locais. “No Ribeirão da Ilha, por exemplo, temos muitas árvores caídas em ruas bem estreitas e íngremes, como a servidão Sempre Verde, onde o caminhão da Celesc não consegue passar. Ainda dependemos muito dos bombeiros e eles estão nos auxiliando nestes casos”, afirma.

Já na Costa da Lagoa, dos 27 transformadores distribuídos pelo bairro, pelo menos 10 já estão “quase prontos para serem religados”, conforme Adriano Luz.  “Continuamos com cerca de 140 profissionais nas ruas para solucionar o problema, 24 horas por dia. Se a luz não for restabelecida totalmente nesta quinta-feira, restarão apenas pontos isolados destes locais”, complementa.

Adriano ainda lembra que outros casos rotineiros e não relacionados aos vendavais de domingo (4) também já começam a aparecer, seja em desligamentos programados para manutenção ou danos na fiação elétrica por motivos externos, como colisões de veículos. “Desde ontem (quarta-feira), já tivemos três casos de colisões, que deixaram sem luz parte da Cachoeira do Bom Jesus e do Canto da Lagoa. Por isso há mais desligamentos espalhados por Florianópolis”, explica.

Por volta das 9h, o site da Celesc apontava cerca de 1.300 unidades consumidoras sem luz na Capital.

Cidade