Covid-19: Bolsonaro diz que teste rápido vai facilitar retorno às ruas

O presidente Jair Bolsonaro anunciou nesta quarta-feira (25) a chegada ao Brasil dos primeiros kits de teste rápido para detectar a presença de coronavírus, responsável por causar a doença covid-19.

A expectativa do Ministério da Saúde é colocar em circulação, nos próximos dias, 5 milhões de unidades.

Coronavírus – Foto: Reprodução/Freepik

De acordo com o chefe do Poder Executivo, com o teste de imunocromatografia “o cidadão ficará sabendo se já foi contaminado e curado” da doença.

A identificação da presença ou não do vírus demora de 15 a 30 minutos.

Com o resultado em mãos, segundo o presidente, pessoas que integram os serviços considerados essenciais poderiam voltar a circular livremente.

“Esses imunizados poderiam circular livremente com mais tranquilidade, como, por exemplo, profissionais de saúde, segurança e transporte”, escreveu no Twitter.

No entanto, ainda não há evidências científicas que indiquem a imunização de pacientes curados. O Japão, por exemplo, já identificou casos de pessoas que voltaram a testar positivo para o vírus desde o início da pandemia.

O Ministério da Saúde disse, no sábado (21), que pretende colocar em circulação 5 milhões de kits de teste rápido. A informação foi divulgada por meio de entrevista coletiva. A ideia é poder isolar mais rapidamente essas pessoas de contato com os grupos de risco, como os idosos.

“Estamos adquirindo um número significativo de testes. A ideia é que, em até 8 dias, os 5 milhões de kits sejam distribuídos em todo o Brasil”, disse o secretário de Vigilância em Saúde, Wanderson Oliveira.

A Anvisa aprovou, na terça-feira (24), mais três tipos de testes para o coronavírus. No total, já são 11 testes aprovados pela agência.

Nove deles, inclusive, são testes rápidos, com resultados em cerca de 15 minutos.

Santa Catarina

De acordo com a Secretaria de Saúde do Estado de Santa Catarina, nenhuma informação ou previsão de entrega dos testes de imunocromatografia foi repassada pelo Governo Federal até o momento.

O Ministério da Saúde, no entanto, afirma que os testes serão produzidos pela Fiocruz semanalmente e distribuídos para todos os Estados do país. Serão 10 mil testes produzidos por semana.

A entrega para os Estados será divulgada assim que os quantitativos estiverem concluídos.

Leia também:

A Prefeitura de Florianópolis estuda os melhores preços e disponibilidades de compras dos testes na região.

As ações e aquisições na Capital devem ser divulgadas com mais detalhes nos próximos dias.

Mais conteúdo sobre

Saúde