Covid-19: SC muda contagem de recuperados e casos ativos caem para menos de 2 mil

Atualizado

A forma de avaliar os casos de recuperados e ativos do novo coronavírus foi alterada em Santa Catarina. Agora, conforme o boletim epidemiológico divulgado nesta segunda-feira (15), o estado tem apenas 1.928 casos ativos e 199 mortes pelo novo coronavírus em Santa Catarina.

Outras 11.833 pessoas são consideradas recuperadas pela secretaria de Estado da Saúde. Isto significa que 84,76% das pessoas que foram contaminadas já não estão mais com a Covid-19 em Santa Catarina.

Já a taxa de letalidade agora é de 1,43%, percentual que tem oscilado pouco desde o início do mês. Com os novos dados, o estado é o 18º em número de casos no Brasil, e acumula aproximadamente 207 casos a cada 100 mil habitantes.

A mudança ocorre 95 dias depois da primeira confirmação de um caso de coronavírus em Santa Catarina, que dá uma média de cerca de 146 casos por dia – Foto: PMI/Divulgação/ND

As mortes mais recentes são de dois homens, um de Ilhota, de 75 anos, e um de Caçador, 89. Também foram divulgadas as mortes de duas mulheres, uma de Xaxim, com 91 anos, e a outra de São João Batista, de 78. Todos eles apresentavam comorbidades.

Mudança segue critérios da OMS

A alta repentina no número de recuperados e consequente queda brusca nos casos ativos ocorre por mudança de metodologia. Segundo a secretaria de Estado de Saúde, Santa Catarina passou a seguir os critérios da Organização Mundial da Saúde (OMS).

Com isso, são considerados recuperados todos os pacientes “que tenham recebido alta hospitalar e, para casos leves, os que passaram 14 dias do início dos sintomas sem evolução a óbito”, explicou o órgão. A metodologia anterior enquadrava nesta situação somente os que passavam 21 dias depois do início dos sintomas.

Leia também:

A mudança ocorre 95 dias depois da primeira confirmação de um caso de coronavírus em Santa Catarina, que dá uma média de cerca de 146 casos por dia.

O médico infectologista Fábio Gaudenzi, da Vigilância Epidemiológica do Estado, explica que a medida se deu para evitar desalinhamento com os dados do Ministério da Saúde e dos municípios, que mantinham padrões menos rígidos.

O desalinhamento poderia, também segundo o infectologista, gerar dúvidas com relação aos dados que seriam muito distintos. A adoção da medida por Santa Catarina deixa de lado o que antes era utilizado como margem de segurança, contabilizando somente após as três semanas.

Os recuperados começaram a ser divulgados no dia 11 de abril. No dia 28 de abril, o governo também havia mudado a metodologia, considerando os dados nos sistemas e-SUS VE e SIVEP Gripe do Ministério da Saúde.

Assim, Santa Catarina passou a contabilizar as confirmações por teste rápido sorológico e os casos confirmados por critério clínico e vínculo epidemiológico.

Chapecó continua com mais casos

Atualmente são 240 municípios com pelo menos um caso confirmado, o que faz com que 81,36% das cidades já tenham sido atingidas pela pandemia. O epicentro ainda é Chapecó, que contabiliza 1.102 casos.

Na sequência, aparecem Concórdia (1.085), Itajaí (978), Florianópolis (943), Blumenau (801), Balneário Camboriú (641), Joinville (584), Criciúma (473), Navegantes (311) e Palhoça (306).

Atualmente, há 1.316 pelo Sistema Único de Saúde (SUS) em todo o estado, dos quais 829 estão ocupados, sendo 183 por pacientes com confirmação ou suspeita de Covid-19. A taxa de ocupação geral é de 63% e há 487 leitos livres atualmente.

Saúde