Creche no Norte da Ilha terá 100 novas vagas

Atualizado

Cerca de 100 novas vagas serão abertas com a ampliação do Neim (Núcleo de Educação Infantil Municipal) Lausimar Maria Laus, no bairro Rio Vermelho. O prefeito em exercício de Florianópolis, João Batista Nunes, e o secretário de Educação, Maurício Fernandes Pereira, assinaram a ordem de serviço para o início dos trabalhos.

No Neim, já estão matriculadas 315 crianças distribuídas em 10 salas de atendimento – Cristiano Andujar/PMF/Divulgação/ND

Serão investidos R$ 482 mil para a construção de um anexo no estabelecimento de ensino, dentro do prazo de 90 dias. A estrutura contará com quatro salas e dois banheiros. No Neim, já estão matriculadas 315 crianças distribuídas em 10 salas de atendimento.

Para o prefeito João Batista, “a Prefeitura está fazendo grandes investimentos para um ensino municipal de qualidade, oferecendo estrutura e condições dignas para estudantes, professores e funcionários. Até o final do ano, mais obras e investimentos na educação serão anunciados”.

Segundo o secretário Maurício Fernandes Pereira, o Rio Vermelho é um bairro que vem crescendo exponencialmente e, as famílias, têm procurado constantemente a secretaria em busca de vagas no bairro.

A diretora do Neim, Clarice Maura Lucas, afirma que a ampliação é importante para a comunidade. “Sabemos que teremos novas responsabilidades com o maior número de crianças, mas é satisfatório poder atender a todas, sem termos preocupação com quantidade de vagas”, complementa.

Escritora que dá nome à creche atuou em grandes jornais do país

Natural da cidade portuária de Santa Catarina, Itajaí, Lausimar Maria Laus foi uma importante escritora no cenário nacional. Mudou-se para o Rio de Janeiro ainda na juventude. Na década de 1930, começou a morar em Florianópolis, onde se formou normalista pelo Instituto Estadual de Educação. Licenciada em Letras Clássicas pela Faculdade de Letras da Universidade Santa Úrsula, e doutora pela Faculdade de Letras da Universidade de Madri, Espanha, escreveu para jornais como “O Globo (RJ)”, “Correio do Povo (PA)”, “Estado de Minas” e “O Estado de São Paulo”.

Ao longo de sua vida, escreveu 12 obras literárias, com destaque para o livro “O Guarda-roupa Alemão” que já foi leitura obrigatória para os vestibulares da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC).

Em 1952, Lausimar ganhou o segundo lugar no concurso da Academia Brasileira de Letras (ABL), na categoria teses. Com o prêmio, publicou em 1953, o livro “O Romance Regionalista Brasileiro”.

Educação