Creches de Florianópolis serão avaliadas pelo Ministério da Educação

Formada por 78 unidades em prédios próprios e outras 10 vinculadas a escolas municipais que atendem 15 mil crianças de até 5 anos de idade, a Rede Municipal de Educação Infantil de Florianópolis se prepara para ser avaliada pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), do Ministério da Educação. A avaliação será feita a partir de 2019 e tem como objetivo verificar as condições de infraestrutura, desde instalações físicas até a disponibilidade de brinquedos, para fornecer indicadores de oferta e demanda.

Creche Hassis é modelo na Educação Infantil de Florianópolis. - Foto Daniel Queiroz/ND
Creche Hassis é modelo na Educação Infantil de Florianópolis. – Foto Daniel Queiroz/ND

O levantamento será chamado de Avaliação Nacional de Educação Infantil (Anei), uma espécie de Censo Escolar do ensino infantil, que será aplicado em todos os municípios, mas sem avaliação individual dos alunos. Em 2019, professores, diretores e funcionários responderão a questionários e, em 2020, pais ou responsáveis também serão ouvidos pelos pesquisadores.  O processo está relacionado à aplicação do Sistema Nacional de Avaliação da Educação Básica, principal indicador que forma a nota do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb), aplicado a cada dois anos.

De acordo com o secretário municipal de Educação de Florianópolis, Mauricio Pereira, o processo de avaliação proposto pelo Inep é bem-vindo, desde que seja feito com objetivo de  qualificar a Educação Infantil. “É importante também o Ministério da Educação ampliar os recursos para a Educação. Não adianta avaliar e apontar o que é preciso se não há recursos para a educação”, justifica.

Com uma demanda reprimida de 1,1 mil crianças, Pereira classifica como “bom” os índices da Educação Infantil no município, mas reconhece que ainda é preciso avançar em questões de infraestrutura.  “Assumimos a prefeitura com muitas unidades com dificuldades em termos de infraestrutura. Temos 11 unidades de Educação Infantil em construção e, até 2020, teremos a inauguração de todas. Em 2019 serão inauguradas de quatro a cinco, ampliando o número de atendimento”, afirma.

A secretaria municipal de Educação também encaminhou mais de 30 reformas, desde pequenos consertos até revitalizações gerais, como é o caso da creche da Barra da Lagoa, que praticamente deverá ser reconstruída. “Sempre precisamos melhorar nossa infraestrutura”, complementa Pereira.

Cidade